Deixe um comentário

SÁBADO À TARDE

As divisões de base estão na moda. Ainda mais em tempos de “Meninos da Vila 3” e trabalhos interessantes em clubes do sul, principalmente.
No Flamengo é imprescindível que se fale mais, e mais profundamente, sobre as nossas divisões de base. Que se avalie com critério e cuidado cada um daqueles que vive o dia a dia dessas categorias no clube, os que sabem de onde cada garoto veio, qual sua estrutura familiar, em que estado físico, emocional e cultural chegou ao Flamengo.
Importantíssimo estar seguro de quem é cada um dos responsáveis pelas triagens, pelas seleções e como essas peneiras funcionam. Depois, quem cuida do ajuste dessa molecada à realidade do clube, às suas regras, quem lhes ensina a cultura rubro-negra, sua história, sua grandeza. Mais que isso, quem e como se fazem os ajustes: você, menino tem que comer isso, passar por este tipo de reforço físico, treinar este tipo de fundamentos, vai treinar nesta ou naquela posição. Vocês vão ter que estudar isto ou aquilo, para poderem representar o Flamengo no futuro, não só dentro de campo, mas principalmente fora dele e frente à torcida. Coisas assim.
Na minha opinião seria primordial criar uma comissão técnica especialíssima só para as divisões de base, formada pelo que pudesse haver de melhor no mercado, de preferência remunerando-os com valores até equivalentes ao da comissão técnica do time principal.
Tudo indica que o Zico pôs os olhos do futuro sobre a garotada e vai priorizar esse lado como há muito tempo não acontece. A prioridade, que ele vem anunciando, para a finalização de um CT moderno e completo é fundamental para se ter um trabalho de base com certeza de resultados de médio e longo prazos. Sem isso, dificilmente vai se manter a famosa frase que nos alimenta a tanto tempo: aquela do “craque o Flamengo faz em casa”.

Além disso, tem que enquadrar os “empresários”……Como? Essa é a resposta de 1 bilhão de dólares!

Com tudo isso, podemos ter esperança de chegar ao Olimpo dos clubes, definitiva e eternamente. Desde que….
Sempre ouvi que, quando o pessoal do Márcio Braga chegou ao poder pela primeira vez, aquele grupo que tinha o Carlinhos Niemeyer, o Walter Clark e outros figurões, eles sanearam as finanças do clube e foi nesse ambiente que floresceu a geração de ouro do Flamengo. Só que, como diz aquele velho ditado, “não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe”. Então, a coisa acabou deteriorando novamente e chegamos aos dias de hoje. Se a atual administração conseguir sanear novamente o clube, espero que alguém pense e consiga implantar uma mudança de estatutos que impeça um novo “surto” futuro que destrua os sacrifícios que Zico anuncia para as próximas temporadas. Uma “Lei de Responsabilidade Fiscal” ou algo parecido, mas de preferência com “pena de morte” para quem desobedecer.

Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: