Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

“Como não podem falar mais de salários atrasados, como não podem mais falar que a sede está abandonada, como não podem mais falar que o clube não investe em estrutura, como não podem mais falar que os empresário mandam no clube, como não podem mais falar que o futebol não dá valor à sua base, como não podem mais falar que o futebol não tem comando, como não podem mais falar que os jogadores faltam ao treino, como não podem mais falar que os jogadores estão na noite, …a imprensa agora só fala em Val Baiano, já que é a única coisa que podem argumentar para arranhar a imagem do Zico.” – Ricardo Ferreira (comentarista da Flamengonet)

Bravo! Bravíssimo! Depois dessa, quase não escrevo esta Calúnia hoje. Mas como sei que depois iria ter gente me chamando de vagabundo…

Então vamos a ela, abordando um assunto sempre em voga, só pra não dizer que não fiz nada a semana inteira.

Entre pregar o ódio ao Zico, e cantar uma ode ao Zico, fico com a segunda opção, apesar de, pra mim, isso nem ser opcional. Mas não sou bobo. Eu sei por que atacam o Zico, e até entendo os motivos.

Os arcoiristas o atacam porque é duro ter sofrido tantas humilhações nas mãos e nos pés do Zico, para alguns anos depois ver o carrasco voltar à ativa (aliás, um belo exemplo para o Ronabo, voltar à ativa).

Já os flamenguistas que malham o Zico… Bem, a culpa disso é… do Zico mesmo! Claro, porque foi ele quem nos acostumou à grandeza! Quando vemos Zico ou o Flamengo envolvido em algo, mesmo no automobilismo, não admitimos nenhum resultado que não seja o melhor do máximo!

Porém, os detratores do Zico, sejam arcoiristas, sejam flamenguistas leais ou quintas-colunas, incorrem no mesmo erro dos antigos marcadores do Galinho: ficam fungando no cangote do craque, crentes que irão anulá-lo. Mas eis que quando menos esperam, Zico já está comemorando junto à torcida.

Como ocorreu no recente episódio das contratações do Deivid e do Diogo. Enquanto uns correligionários se lamentavam pela “perda” das joias raras Zé Roberto, Éder Luís, Emerson e Felipe Chinelo, Zico costurava pacientemente a chegada dos dois novos atacantes…

Quem sabe esses acusadores estejam com inveja dos coirmãos que andam contratando ex-craques que jamais jogam, e ainda ganhando de presente modernos estádios?

Mas esse tempo já nos passou, muito felizmente. Já tivemos a nossa quota de megalômanos irresponsáveis. Isso aí já zicou pra nós.

E antes que me chamam de xiita, já vou avisando: macaca é a ponte preta que o partiu! Nem assistir Tarzan eu assistia! Apoio o Zico incondicionalmente porque gosto dele, acredito em sua boa fé e capacidade. Ele é a minha cachaça, posto que me inebria, e eu, a sua cocaína, posto que me inspira.

Ah, mas isso não quer dizer que ele não possa errar. Claro que pode. Se o próprio Ronabo, após quase 20 anos pegando mulher, errou, por que o Zico não pode errar também?

Como o Ricardo expressou acima com muita felicidade, o “Efeito Zico” já se faz sentir na Gávea. Percebe-se que o Flamengo vai gradativamente deixando de ser um santuário de picaretas e sanguessugas. Quem vivia de Flamengo teve que arrumar um emprego e ir à luta.

Tal processo de moralização se deu da seguinte maneira: quando a Pat Amorim assumiu, a Gávea deixou de ser um antro de mamadores para se tornar um reduto de amadores. Já foi uma bela evolução, mas ainda faltava algo. Quando Zico chegou, aí sim, esse amadorismo romântico passou a se transformar num profissionalismo cada vez mais selvagem.

Para acompanhar e entender o que está acontecendo na gestão Zico basta conhecer um pouco sobre a história do Clube. O que mudou do Flamengo dos gloriosos anos 80 para este Flamengo dos anos 10? Simples: nos 80, era Zico e mais 10. Nos 10, é Zico e mais 11. Só que os 10 dos 80 eram craques, e os 11 dos 10 não são. Não é simples? Mais fácil que isso, só os gols que o Val Baiano perde!

E outra: se aqueles que defendem o Zico são xiitas, aqueles que o atacam são sunitas. Não passam de uma minoria barulhenta, principalmente após comer batata-doce ou salada de repolho.

Por isso, a fim de esclarecer quem é quem nessa politicagem, contatei diversas personalidades desejosas de demonstrar seu apoio irrestrito ao caráter e à capacidade do Ilmo. Sr. Coimbra, mediante emocionantes depoimentos:

“O Zico é um exemplo de ser humano, além de um belíssimo jogador. Pela sua técnica apurada, profunda visão de jogo, e letal poder de decisão, no meu time entraria sempre na metade do segundo tempo pra gente aproveitar o cansaço do adversário, dar aquele sufoco final e tentar matar a partida.” – Dunga (treinador mas nem phodendo)

“Inacreditável! Esse Zico é indestrutível! Quando olho para ele hoje, após tantos anos, fico impressionado e custo a acreditar que ele continua andando tão bem com as próprias pernas.” – Márcio Nunes (ex-croque do Bangu)

“Acompanhei o Zico por toda a sua carreira de jogador, sempre fui leal com ele, e acho covarde e inaceitável essa marcação implacável a que está sendo submetido.” – Ademir Vicente (ex-jogador do Botafogo)

“Sempre defendi e continuarei defendendô o Monsieur Zicô, se bem que defendê-lô atualmente, ao contrário de anos anteriores, só vai fazer os seus milhões de admiradores felizes.” – Joël Bats (ex-goleiro da seleção francesa)

“Sapatos só da Rafarillo: aonde você for! E outra: financiamento é Caixa!” – Milton Neves (ex-jornalista esportivo)

“Eu bem que queria dar um depoimento sobre o Zico. Pena que o meu advogado não deixou.” – Bruno (ex-goleiro do Flamengo)

“Para ser igual ao Pelé, só faltou ao Zico aquela malandragem do Negão, que baixava a porrada sem o juiz ver. Pra ser o bom tem que baixar o cacete mesmo!” – Dado Dolabella (ex-Luana Piovani)

“Zico? Craaaque! Só lamento por não terem me deixado torná-lo o melhor do mundo de todos os tempos, aproveitando ao máximo o seu potencial, recuando-o para a posição de primeiro volante!” – Zagallo (tetra, eu sou teeeeetra!!!)

“Falar sobre o Zico? Olha, Galo não é a minha praia, não. Eu entendo mesmo é de galinha.” – Adriano (jogador de futebol e gourmet)

“Amo o Zico. Um exemplo de atleta, marido, pai, ídolo e cidadão. Espero, do fundo do meu coração, que ele cometa um assassinatozinho ou coisa parecida, só para poder me dar uma exclusiva aqui no programa. Beijo no coração, viu, Zico?” – Sônia Abrão (apresentadora do programa “À Tarde é Surra”)

“Ele tem uma dinâmica física, rica, rítmica. Seus reflexos lúcidos, lançamentos, dribles desconcertantes, chutes maliciosos são como flashes eletrizantes. Ei! Isso aí dá música! Ah, já fiz…” – Jorge Ben Jor (cantor, compositor e parceiro do Rod Stewart)

“Zico é aquele do vôlei, né?” – Patrícia Amorim (presidenta do Flamengo)

“Hoje em dia os jogadores ficam se achando grandes coisas só por ser espadas. O Zico não. O Galinho continua humilde, apesar de ter sido o maior ponta de lança. De lança, falou?” – Nunes (ex-centroavante rompedor)

“Espaço reservado para o depoimento de Felipe Chinelo (ex-jogador desde os juniores), que não pôde escrevê-lo em virtude de uma contusão no dedo indicador da mão direita.”

“O Zico é um felho da tuta! Desgraçado! Covarde! Se eu dia eu cruzar com esse animal numa esquina escura… Bolinha França (vítima contumaz da Turma da Zona Norte)

“Na minha opinião, o Senhor Arthur Coimbra só cometeu um erro na sua gloriosa trajetória. Sendo ele o ídolo que é, jamais deveria ter aceitado qualquer cargo no Flamengo! Para que ficar sob os holofotes, sendo cobrado e fiscalizado diariamente, quando poderia ter concorrido para qualquer cargo eletivo federal? Certamente teria sido eleito com sobras, e hoje ninguém mais se lembraria dele. Estaria discreta e confortavelmente enchendo a burra em Brasília, completamente fora dos noticiários.” – Paulo Maluf (político e engenheiro financeiro)

“O Galinho só não me superou numa coisa.” – Andrade (o Tromba)

“O Zico é um cara sensacional. Quero aproveitar a oportunidade para perguntar a ele se eu poderia escrever a sua biografia não-autorizada.” – Renato Maurício Prado (jornalista sem papas na língua)

“Quem está contra o Zico, não está a favor dele. Pensem nisso.” – Rúbio Negrão (alter-ego do meu alter-ego)
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: