Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

Ele desrespeitou meu deadline. Cansado de esperar em vão, acabei desperdiçando minha Pitú 12 anos para comemorar a contratação do Wanderley.

Do Wanderley!

Quando eu nem pensava mais nele, vi a notícia.

Não aprovei o método de negociação utilizado, coisa aética, digna de deputado, mas como sou apenas um torcedor, e não o futuro moralizador do futebol brasileiro, melhor eu calar a boca e torcer para que ele enjoe de ser campeão com a camisa rubro-negra. Se já torci pelo Negreiros, por que não torceria por ele?

Mas não será o amor incondicional que teria sido no caso de um não-leilão. Agora ele terá de mostrar que também me ama. Se pra ele será bom, pra mim terá de ser melhor.

Assim, em respeito ao entusiasmo justificado dos meus diletos co-comentaristas, seguro a minha onda e dou as boas-vindas ao Ronaldindin, nosso futuro maestro, que ainda toca um pandeiro bem razoável.

Além das perspectivas animadoras para o time (agora, pra gente escapar facilmente da Série B, basta o Luxa meter uns três ou quatro volantes, fixar os laterais, e enfiar todas as bolas pro Ronaldinho), a sua contratação ainda foi uma resposta muito bem dada ao Corinthians, que está com o seu ídolo maior (e bota maior nisso!) encalhado, velho, gordo, sem carisma, e com uma voz péssima para um garoto-propaganda.

Mas assim é a humanidade decadente e cada vez mais obesa: onde há carniça, há abutres, e onde há circo, surgem palhaços. Nem todos usam suas horas vagas para fazer o bem, como o Alex.

Meus parabéns, então, à Pat, que me proporcionou emoções saborosas neste período tão árido em termos futebolísticos. Além do gaúcho penitente, trouxe também Felipe e Bottinelli. Até aquela continha que o Thiago Neves (ex-créu) tinha com a gente ela zerou, ao cometer a deliciosa crueldade de anunciá-lo no mesmo dia em que anunciou o Ronaldindinho. (Em tempo: o Thiago Neves não disse que não faria gols no FluminenC. Disse apenas que não iria comemorá-los.)

Graças a tudo isso, a partir de agora, quando o time do Flamengo soltar a bola rápido demais não será porque ela está queimando os pés inábeis de perebas afoitos, mas sim porque uma jogada letal se anuncia.

Apenas uma pequena ressalva sobre a vinda do R10: leilão, como qualquer casamento duradouro, após a primeira semana perde a graça. E enfado é phoda.

Mas por falar na Pat, na segunda-feira passada vim a saber que a nossa querida presidenta é leitora assídua do blog da Flamengonet, bem como do Echo. Como descobri? Ela me enviou um e-mail, meio carinhoso, meio desaforado, por dois motivos.

O primeiro, para agradecer o apoio incondicional do Henrin e do MCorreia. Sem o incentivo irrestrito da dupla, ela jamais teria tirado forças lá do fundão para levantar, sacodir a poeira, entrar no leilão, e dar a volta por cima.

E o segundo: reclamar das minhas piadinhas, e me desafiar a fazer algo produtivo pelo Clube que afirmo amar, em vez de ficar só coçando, zoando, bebendo e dormindo.

Como não tenho nenhum compromisso marcado pelos próximos três anos, aceitei o desafio, e fiquei incumbido de contatar um empresário “amigo do Clube” para tratar da contratação de um defensor para o elenco.

Munido do telefone do tal agenciador, e com o compromisso do Flamengo de que a ligação seria devidamente reembolsada (desde que não passasse de 15 minutos, mediante comprovação na minha conta telefônica mensal), parti para o ataque.

Ou melhor, para a defesa.

Abaixo do enigma corintiano, a transcrição juramentada da tal conversa:


Rúbio Negrão: Alô, posso falar com o seu Léo?

Léo Loeiro: Não está. Quem é?

Rúbio: O senhor não me conhece, mas represento os interesses do Flamengo. Meu nome é Rúbio.

Léo: Certo. Léo falando. O que você vai querer? Tenho garoto da base, medalhão, homo, hétero, chinelinho, chuteirinha, ex-jogadores em atividade, ex-jogadores em passividade… Tô com uns mirins da hora. Aproveita que os preços estão muito bons. É pra pronta entrega?

Rúbio: É. Já pro Cariocão. A gente tá precisando de um lateral-esquerdo bom, bonito (exigência da Lu Mattos) e barato.

Léo: Então tá resolvido! Tá na mão! Eu tenho aqui um lateral excelente, que tá pra explodir a qualquer momento. Está num preço muito bom.

Rúbio: Ótimo. Quem é?

Léo: Tuca Chaparral. Conhece?

Rúbio: Não… É garoto novo?

Léo: Novo, novo… Tem só 31 anos. Tá pra estourar a qualquer hora. 2011 vai ser o ano dele.

Rúbio: Sei… Vou falar com a Patrícia agora mesmo.

Léo: Vai, vai falar com ela lá. Mas eu preciso de uma resposta rápida porque ele já tem proposta do Hamburgo.

Rúbio: Da Alemanha?

Léo: De Novo Hamburgo.

Rúbio: O quê? Fala mais alto que eu não ouvi direito!

Léo: HAMBURGO! HAMBURGO! FALA COM ELA QUE ELE TÁ QUASE INDO PRO HAMBURGO!

Rúbio: Tuca Chaparral, né?

Léo: É. Bom de bola. Vai explodir a qualquer momento.

Rúbio: Ele é bom profissional?

Léo: Bom. Muito correto. Tá com um probleminha na perna esquerda, mas amanhã já vai trocar a prótese.

Rúbio: E ele apoia bem o ataque? Faz muito gol?

Léo: Não, não é o artilheiro do time. É mais garçom. Excelente garçom!

Rúbio: Sei. Ele prepara as jogadas, faz assistências…

Léo: …nunca deixa seu copo ficar vazio e ainda dispensa os 10% da gorjeta…

Rúbio: O quê? fala mais alto!

Léo: GARÇOM! SERVE MUITO BEM O PESSOAL!

Rúbio: Beleza pura!

Léo: Mas falando em garçom, você acha que dá pra me arrumar uma fatia do Negueba e uns dois dedos do Diego Maurício?

Rúbio: Isso tem que ver com o Veloso.

Léo: Beleza pura!

Rúbio: Vem cá. Tem um DVD dele pra mandar?

Léo: Tenho. Tô mandando pra Gávea com o motoboy. Só que ele tá meio diferente no vídeo, ok? Você vai achar ele muito parecido com o Leandro “Peixe-Frito”, mas ele é negão e atua pela esquerda, valeu? É que as jogadas gravadas no DVD foram na época que ele estava com vitiligo.

Rúbio: Tá. E ele tem identificação com o Flamengo?

Léo: Ah! Ele É Flamengo! Caso seja contratado, logo na apresentação ele vai beijar o escudo pra câmeras.

Rúbio: Mas vem cá: como é o futebol do…

Léo: …Tuca. Tuca Chaparral…

Rúbio: Isso, Tuca. O futebol do Tuca é parecido com o futebol de quem?

Léo: Sabe o Messi?

Rúbio: Seeeeeeeeeeeeei…

Léo: Ele tem um primo chamado Maxi, certo?

Rúbio: Hã?

Léo: Então. Esse Maxi tem um sobrinho muito habilidoso por parte de irmã…

Rúbio: Olha, quem vai resolver isso é a Patrícia com o Luxemburgo. Eu só tô autorizado a fazer uma oferta pelo…

Léo: Tuca Chaparral…

Rúbio: Isso, pelo Tuca. Posso enviar por e-mail mesmo?

Léo: Pode. Envia pra mim que depois eu encaminho pro Jorge Wilstermann.

Rúbio: Pra quem?

Léo: Pro Jorge. Da Bolívia.

Rúbio: Porra, que Jorge é esse?

Léo: Jorge Wilstermann, um time da bolívia.

Rúbio: Mas o que ele tem a ver com isso, meu amigo?

Léo: Por enquanto nada, mas pode vir a ter se rolar leilão.

Rúbio: Mas por que rolaria um leilão? Nós não estamos conversando em off?

Léo: Claro, mas a conversa pode vazar, concorda?

Rúbio: Mas QUEM vai vazar essa conversa? Porque EU não vou!

Léo: Não sei, meu filho. Eu é que vou saber? Só tem pilantra nesse meio!

Desliguei.

Falhei, mas não me corrompi. Aturarei o Egídio de cabeça erguida.

Sem falar que a comissão seria baixa.

Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: