Deixe um comentário

O Maurício é Nosso!
“Don” Maurits
Em 1993, Renato Gaúcho protagonizou uma ridícula briga com o então garoto Djalminha no meio de um jogo do Flamengo. Os motivos hoje não importam, as consequências sim. O filho de Djalma Dias seguiu sua vitoriosa e brilhante carreira – pontuada sempre por desentendimentos e por seu temperamento explosivo, é verdade – e Renato permaneceu no Fla. Nada mais produziu e de quebra, foi se identificar com outras cores mais afrescalhadas. 

Mauricio de Nassau foi e é considerado até hoje um dos maiores empreendedores da história brasileira. Fez, em apenas 7 anos em Recife, o que os dois Dons Pedros não fizeram pelo Brasil. Foi metódico, planejado, viu à frente. Entendia, sobretudo, a importância do trabalho em médio e longo prazo.
Voltando a 2011, e para o futebol, o Flamengo vive a imensa alegria de ter repatriado uma verdadeira sumidade futebolística, Ronaldinho Gaúcho. De quebra – e que não se entenda como contrapeso, porque tá longe de ser só isso – trouxe Thiago Neves. Excelente.
No Peru, ainda que sob olhar atento de boa parte da Nação, está aquele que foi, tirando Vagner Love, o único jogador que pode ser eximido de culpa pelo fracasso de 2010, Diego Mauricio. Não resta dúvida de que é atacante que, logo, logo, será destaque não só no Flamengo, como também na seleção principal. 
Empolgados com o sucesso inicial das contratações de peso, vejo muitos rubro negros se precipitando, dizendo “vendam Diego Mauricio enquanto o contrato não acaba, senão ele vai embora de graça”.  Outros baseiam sua sanha em vender Drogbinha contando com os gols de Wanderley – que torço que continue assim – o que me parece um tanto quanto…absurdo.
Em 1644, a Companhia das Indias Ocidentais, insatisfeita com as políticas implementadas por Nassau, e ávida pelos lucros que auferia não só no Brasil, como em outras colônias, ordenou que o nobre se retirasse de Recife, minando um trabalho que certamente renderia muito mais para a capital de Pernambuco e para a própria companhia holandesa.
Obviamente, R10 não é Renato Gaúcho, tampouco o nosso Mauricio tem algo a ver com o de mil seiscentos e guaraná de rolha. 
Mas precisa negociar o garoto agora?
AVANTE FLAMENGO!
Lembrando que Julio Cesar escreve o blog “Tua Glória é Lutar”.
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: