Deixe um comentário

Prozac, mega-sena, jumentos e gols. Vale a pena?

*Por Lucas Dantas

O pé está voltando? Acho que ninguém duvida com qual clube Adriano negociará primeiro, se é que haverá um segundo, terceiro, Grêmio… O destino lógico será mesmo receber bolas de Ronaldinho Gaúcho, dessa vez vestindo a camisa nove sem reclamar.
Antes de continuar, convido a uma reflexão.
Qual a diferença entre o Adriando de 2009 para o de hoje? Quando saiu da Inter, o cara estava deprimido, sem vontade, fugindo para o Rio sempre que podia, faltando treinos e exames e fazendo a festa das blitz no balneário carioca. Sério mesmo, qual a mínima diferença daquele Adriano para o de hoje????
Se ele vier, como deverá acontecer, será o mesmo cara deprimido, chateado e procurando felicidade na única cidade onde saber viver e gastar sua fortuna com amigos, familiares e, Deus perdoe, aquelas pessoas ruins. Provavelmente, dado o nível do futebol nacional, receberá um caminhão de gols para fazer com a ajuda de Ronaldinho e Thiago Neves. O mesmo caminhão que Deivid recebe, mas não sabe estacionar nas redes. Ronaldinho jogará em sua posição preferida (seja ela qual for) e terá um centroavante (bom!!) fixo para receber seus passes, enquanto Thiago Neves conseguirá mais liberdade e menos pressão para atuar. Teoricamente, ou no papel, como dizem, lindo para o Flamengo, não?
Mas aí vem o tal “Pacote Adriano”. O cara bebe, é arruaceiro, tem amizade com, Deus perdoe, pessoas ruins, leva jogadores para bailes, pagodes, cachorros-quentes na praia, costuma se relacionar com jumentos… deixa pra lá. Todo mundo sabe o que é o “Pacote Adriano”. Por mais que atletas do naipe e moral de Bruno e quejandos não estejam mais no time – e o trauma de um 2010 vergonhoso ainda assombre a equipe – tem a garotada jovem e facilmente deslumbrável (sim, Diego Maurício, é de você mesmo que estou falando) que pode ceder às tentações que todos sabemos que existem.
Quando deu-se toda a bagunça no ano passado, a presidente decretou que todos os contratos teriam uma cláusula de bom comportamento. Em recente entrevista à este escriba, afirmou que a regra continua valendo e até Ronaldinho assinou. Adriano teria que assinar. Isso seria o suficiente para segurá-lo? Vanderlei Luxemburgo é só um técnico e por mais que tenha vencido o que venceu, não passa de um técnico. Na primeira crise, será a sua cabeça a rolar, podem apostar. Está para nascer o dirigente que defenderá o treinador perante a estrela.
Patricia Amorim conseguirá segurar o gigante? Vanderlei aceitará um mimado para educar? Será o Flamengo grande demais para Ronaldinho, Thiago Neves, Adriano e o intocável, insubstituível, imexível e imprestável Renato? Num mundo perfeito – aquele com um Adriano coroinha e o Vasco na segunda divisão – eu aceitaria o Imperador sem pestanejar. Mas o mundo não é perfeito, muito menos o Flamengo.
E existem dois riscos pela frente. O primeiro é da coisa desandar. O segundo é de o Flamengo atropelar quem vier pela frente. Futebol é esporte. Esporte é risco. Vale a pena? Se me perguntarem, eu acho que vale. Mas a cobrança não deve ser feita em cima do Adriano apenas. Devem bater na porta e fiscalizar o pessoal que manda nele. A responsa é da Patricia, do Vanderlei e o Rinaldi. Em todo caso, coloquem uma UPP na Gávea, só para garantir….
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: