Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

Tudo bem que o Cariocão ainda não tenha terminado oficialmente. Mas como qualquer pessoa de bom senso, que sabe o fim da história cada vez mais sem graça, não pretendo aborrecê-los com assuntos resolvidos. Deixemos esses temas secundários para os quinta-colunistas escrotivos que infestam rádios e TVs pelaí.

Rubro-negro que é rubro-negro está sempre à frente do seu tempo, e já está respirando os ares do Brasileirão que se aprochega. Portanto, a seguir, uma breve projeção das possibilidades do time grande e dos 3 times médios cariocas no certame:

O Bonde do Mengão ruma ao hepta a toda velocidade. Só precisa se lembrar de não passar do ponto, uma vez que está sem freio.

O Botafogo, não satisfeito com um time frágil, resolveu contratar um treinador à altura da equipe. Só não é um sério candidato ao rebaixamento porque aquilo ali não é coisa séria.

Já o Fluminense montou um belíssimo catadão de luxo que, aparentemente, já deu muito mais do que tinha que dar. Se é difícil conquistar o Brasileirão montando o time no decorrer da competição, imaginem desmontando!

Quanto ao Vasco, só posso ficar muito feliz por nosso corrimão, aliás, coirmão já estar conseguindo se impor sobre times das Séries B e C! Se continuar assim, acabará se tornando um verdadeiro “terror das empregadas”!

E antes que me acusem de esnobismo, esclareço que nada tenho contra as domésticas. Eu mesmo tenho uma.

(Esta introdução foi dedicada ao co-comentarista Jean, que elogiou o meu iniciozinho.)


Duplex Toc Zen

1 – Nossos cooirmãozinhos: O Cariocão, pelo menos, serviu para observar algumas revelações dos clubes de menor investimento do Rio de Janeiro. Contratá-los não será difícil em função das perspectivas nulas que têm atuando por suas equipes atuais. Dois bons jogadores de times pequenos que indico ao Mengão são o Thiago Galhardo do Bangu, e aquele Dedé do Vasco.

2 – “O numero 6 do toc zen é um ensinamento para toda humanidade!!” – J. Mario: Na Calúnia passada, o J. Mario se referiu à máxima “Não trabalho, e não cobro por isso”. Permitam-me explicar minha vã filosofia. Se não trabalho, não cobro. Afinal, se eu não trabalhasse e ainda cobrasse, que tipo de ser humano eu seria? Um deputado federal?

3 – De goles e goleadores: A vantagem de contratar um centroavante alcoólatra é a certeza de que ele sempre será chato, abusado e valente, inclusive dentro de campo.

4 – Nem na raça: O FluminenC só vai conseguir uma vaga na próxima fase da Libertadores se for pelo sistema de cotas para minorias.


5 – E outra: O FluminenC não arruma vaga na próxima fase da Liberta nem se esse Argentino, em vez de “Juniors”, fosse “Juniores”.

6 – Wonderley: Acredito piamente que se o Luxa efetivar o Wonderley durante o Brasileiro, ele será um dos artilheiros do campeonato, no melhor estilo Dimba, Souza, Washington e Josiel. Tem o perfil, até porque o único bonde realmente sem freio do elenco é ele.

7 – Falando nele…: Andam dizendo que o Wonderley é o talismã do Luxa. Injustiça. Pra mim, ele é bem mais que um simples pé de coelho. Do jeito que comemora os gols, ele é o próprio coelho.

8 – “Thiago Neves é um jogador comum, que vem jogando bem.” – Jorge Nunes: “Quando acabar, o maluco sou eu.” – Raul Seixas.

9 – “Eu sempre vou querer jogar.” – Renato Biônico, aliás, Atômico: “P#t@ M&rd*, tamos f*d%dos!” – Henrin.


13 – E o Botafogo ficou pra próxima…: … Encarnação.

11 – Mais uma infâmia: “Só não sou um completo fracasso porque sou fortinho.” – RNT0. 

E nada mais faço.
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: