Deixe um comentário

Alfarrábios do Melo

“Que a história se repita no domingo.” (Alfarrábios do Melo, 26.04.2011)

Saudações flamengas e INVICTAS a todos. E a história se repetiu… Tal como em 1974 e 1996, bastou um 0-0 para o Flamengo meter a mão em mais um título estadual (ok, dessa vez ainda precisamos contar com a “perícia” vascaína nos pênaltis), fazendo funcionar, com 16 anos de atraso, o script desenhado quando o rubro-negro trouxe uma estrela de primeira constelação, o Luxemburgo & Grande Elenco para uma conquista com pompa e circunstância. Tudo bem, faltou aquele futebol bonito e empolgante, mas de uma forma ou de outra esse time funcionou e se mostrou vencedor. E, convenhamos, para ganhar Estadual, é o que basta. Em 2007, fomos campeões sem nem mesmo ganhar um clássico…

* * *

Interrompemos o post para uma notícia de última hora. A EA Sports acaba de anunciar que irá lançar um patch (pacote) de atualização de seu jogo Fifa 11, aprimorando o módulo “Disputa de Pênaltis”. O gamemaníaco terá à sua disposição cinco níveis de dificuldade:

Modo Rookie: treine fundamentos básicos. O desafio aqui é acertar o gol e se familiarizar com os comandos. Não há goleiros. Modo recomendado para vascaínos;

Modo Amador: treine pênaltis contra goleiros sub-20. Com um pouco de prática, esse modo é facilmente dominável pelos aficcionados do game;

Modo Profissional: aqui a dificuldade aumenta. O nível de exigência é maior, você terá que derrotar goleiros profissionais. Pense bem antes de escolher em qual canto vai cobrar;

Modo Internacional: contra goleiros de seleção, viva as emoções de disputar torneios eliminatórios em alto nível. Simule uma Copa do Mundo ou uma Eurocopa. Prepare-se para a consagração ou o limbo;

Modo World Class Fodastic Master: nível de dificuldade extremo. Enfrente torcidas hostis, árbitros mal-intencionados e goleiros catimbeiros. Lide com jogadores nervosos e cansados. Cobre pênaltis com absoluta precisão, ou você será fragorosamente derrotado;

Ao conseguir a dificílima façanha de passar pelo Modo World Class Fodastic Master, os poucos eleitos receberão uma senha personalizada de acesso exclusivo ao nível de dificuldade supremo do game: o Modo 6-Star, que consiste na seguinte tarefa: derrote o Flamengo em uma disputa de pênaltis.

Consta que nem mesmo os programadores da EA Sports conseguiram superar o Modo 6-Star.

* * *

Vasco da Gama (1469 – 1524), navegador e explorador português. Na Era dos Descobrimentos, destacou-se por ter sido o comandante dos primeiros navios a navegar diretamente da Europa para a Índia. No fim da vida foi, por um breve período, governador da Índia portuguesa com o título de vice-rei.

Não posso deixar de aproveitar a oportunidade para dar os parabéns à gestão Roberto Dinamite, que vem conseguindo, após as dificuldades iniciais, finalmente trazer o Vasco de volta aos seus tempos de glória, uma história tão vasta e rica em vice-títulos, um cartel tão respeitável que dispensa adjetivos e outras mesuras, dada a força da relação que mostro agora. Poucos clubes no mundo amealharam, ao longo de mais de cem anos de história, conquistas tão extensas como as relacionadas a seguir:

VICE-CAMPEONATOS CONQUISTADOS CONTRA O FLAMENGO

Vice- campeão carioca 1944;
Vice-campeão Taça Guanabara 1973;
Vice-campeão Terceiro Turno 1974;
Vice-campeão estadual 1974;
Vice-campeão Segundo Turno 1978;
Vice-campeão estadual 1978;
Vice-campeão Primeiro Turno 1979;
Vice-campeão Terceiro Turno 1979;
BiVice-campeão estadual 1979;
TriVice-campeão estadual 1979 especial;
Vice-campeão Terceiro Turno 1981;
Pentavice-campeão estadual 1981;
Vice-campeão Taça Guanabara 1982;
Vice-campeão estadual 1986;
Vice-campeão Taça Guanabara 1988;
Vice-campeão Taça Guanabara 1996;
Vice-campeão Taça Rio 1996;
Vice-campeão estadual 1996;
Vice-campeão Taça Guanabara 1999;
Vice-campeão estadual 1999;
Vice-campeão Taça Rio 2000;
Bivice-campeão estadual 2000;
Trivice-campeão estadual 2001;
Vice-campeão estadual 2004;
Vice-campeão Copa do Brasil 2006;
Vice-campeão Taça Rio 2011;

VICE-CAMPEONATOS NÃO CONQUISTADOS CONTRA O FLAMENGO, MAS RELEVANTES

Vice-campeão Rio-SP 1950;
Vice-campeão Rio-SP 1952;
Bivice-campeão Rio-SP 1953;
Vice-campeão Rio-SP 1957;
Vice-campeão Rio-SP 1959;
Vice-campeão Rio-SP 1965;
Vice-campeão Rio-SP 2000;
Vice-campeão Taça Brasil 1965;
Vice-campeão brasileiro 1979;
Vice-campeão brasileiro 1984;
Vice-campeão Copa Interamericana 1998;
Vice-campeão mundial 1998;
Vice-campeão Torneio Internacional de Verão 2000;

Como o espaço é diminuto, não será possível listar todos os vice-campeonatos que ainda ficaram faltando, como os outros vices estaduais, alguns outros vices conseguidos contra o Flamengo (como no Torneio de Verão de 1972), ou mesmo o sensacional desempenho nas Olimpíadas de Sydney-2000, onde a delegação brasileira, comandada por ampla representação vascaína, quebrou o recorde de medalhas de prata da história do nosso esporte olímpico, embora infelizmente tenha terminado a competição em 52º lugar, atrás de potências como Bahamas, Azerbaijão e Moçambique.

Enfim, essa é minha singela homenagem à agremiação de São Januário. Torcedor flamengo, ao encontrar um vascaíno nas ruas, dê-lhe os parabéns. Sinceramente, com respeito e admiração. Parabenize-o por mais um vice. Ele vai reclamar, mas no fundo gosta. O vascaíno sente-se orgulhoso de ser o nosso vice. Ganha relevância, importância. É um vice convicto, desprovido de pudores. O meu vice preferido.

Nosso vice para sempre.

Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: