Deixe um comentário

ALTA TENSÂO


O título acima reflete o momento. Já são cinco jogos seguidos sem vitória, sem nenhum brilho, apresentando um futebol burocrático, descompromissado e R10-dependente.

Alguns palpites sem compromisso, já que não tenho a pretensão de ser um analista técnico e tático nem sequer sofrível:

1) Será que Leo Moura, na ausência do Airton, do Luis Antonio e do Maldonado, não pode ser testado como volante junto com o Willians? Será que o fôlego dá?

2) Às vezes penso que o jogo contra o Santos nos fez mais mal do que bem. É óbvio, foi um momento de afirmação do orgulho rubro negro. Mas, ao mesmo tempo, elevou as expectativas de todos, inclusive da própria equipe, a um patamar para o qual ela parece que não estava preparada. Aquela apresentação foi apenas um ponto fora da curva. Deveríamos guardar o momento apenas como uma lembrança preciosa e voltarmos ao chão da realidade. O Flamengo ainda é menos do que aquilo. A ilusão de que Luxemburgo “encaixou” o time não se sustenta. Ainda não.

3) Já crucificamos todos os zagueiros, em diferentes momentos: Angelim, David, Wellington, Gustavo, AS. Todos devidamente reduzidos a Jeans neste jogo ou naquele. Como não vamos ter contratação para essa posição até o fim do ano, acredito que temos que ir com as duplas que deram certo mais tempo até agora – no caso Wellington+Angelim ou Wellington+David. Acho que não vai acontecer o afastamento do Wellington que muitos pedem aqui, ele vai continuar no elenco e vai continuar fazendo suas jogadas bizarras, mas o fato é que foi com ele na dupla que a defesa teve seu melhor momento no ano e manteve aquela invencibilidade aqui cantada em prosa e verso.

4) R10 passou de “peça útil”, até eventualmente contestado, a protagonista, o craque do time. Na mesma proporção, o futebol do TN caiu. Será coincidência? Será que ao achar o lugar certo do R10 no time o espaço do TN sumiu? É aqui que fica mais claro, pelo menos para mim, que o tal “encaixe” definitivo do time nunca ocorreu. TN se entendeu muito bem e protagonizou boas jornadas enquanto dividia o estrelato com R10. Quando este passou a brilhar intensamente, o brilho do outro enfraqueceu demais. Belo desafio para o Luxemburgo, tentar achar de novo um espaço produtivo para TN sem prejudicar o conforto de R10 no espaço em que vem se destacando como estrela da companhia.

5) Deivid e Jael – Ambos fazem alguns gols, o primeiro jogou mais, portanto tem mais gols contabilizados. Ambos perdem gols inacreditáveis, novamente o primeiro perdeu mais porque jogou mais vezes. Qual a diferença entre ambos? Talvez o Jael seja mais transpiração do que o Deivid. Porque ambos demonstram muito pouca inspiração. Triste não termos outra opção.

6) Os meninos: Negueba ainda não me convenceu nenhuma vez, apesar da velocidade, que pode ser útil às vezes. Até aqui eu vi um garoto que corre muito, mas passa sofrivelmente e chuta muito mal. Não dá para ser titular. DM é um mistério – já encheu meus olhos algumas vezes, mas a maior parte do tempo é de um desinteresse que não combina com Flamengo. Tivemos oportunidades de testar outros garotos da base quando estávamos em crescimento, principalmente em partidas em que estávamos com a vitória garantida. Não testamos Frauches, Tomas ou Lorran. Muralha até que teve suas poucas oportunidades. Agora, neste momento, acho muito arriscado.
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: