Deixe um comentário




FLAMENGÔMETRO nº 104

ONZE HOMENS E UM SEGREDO

Qual será a formação ideal para o Flamengo? Conseguirá Joel acertar os problemas defensivos sem prejudicar as necessidades de ataque? Conseguirá o Flamengo voltar a fazer muitos gols por partida? Eu acho vexatório que um time milionário tenha que suar para derrotar um time que não disputa sequer a quarta divisão nacional, graças a um gol contra. Felipe e Léo Moura são titulares indiscutíveis, embora eu ache que o Flamengo deveria buscar uma alternativa mais jovem para a lateral, liberando o veterano moicano para o meio. A defesa é González mais um qualquer (não confio em nenhum dos outros), acabaria dando preferência ao David Braz, e Junior Cesar fica com a lateral-esquerdo, embora não tenha jogado nada nas últimas partidas: mal toca na bola, nunca chega à linha de fundo, e não cruza nenhuma bola (sinto que o Magal talvez acabe ganhando a posição). O meio precisa equilibar marcação e talento, e o problema principal é que temos muitos carregadores de bola com péssimo passe. Colocaria Aírton e Maldonado, equilibrando força e experiência, e como meias poria Luiz Antônio e Ronaldinho. Uma opção ao já combalido chileno seria o Muralha, ou recuar Luiz Antônio e pôr o Thomás na armação. O ataque, Wagner Love indiscutível e mais um…mas quem? Deivid, atuando como um pivô e sem a necessidade de ser um artilheiro, talvez melhore seu desempenho se entrosando com o Love, mas continua lento, errando todas as conclusões e ficando sempre impedido. Negueba talvez venha a se tornar um craque, mas primeiro alguém precisa ensiná-los as regras do Futebol, explicar que este só pode ser jogado dentro das quatro linhas que formam um quadrilátero, que o objetivo é levar a bola até as redes adversárias, e ensiná-lo a correr na direção certa. Diego Maurício seria uma opção melhor, mas está gradualmente se materializando em um dos muitos atacantes prata-da-casa inofensivos que o Flamengo insiste em fabricar. O Ronaldinho poderia funcionar no ataque – fazendo a função que o Bebeto fazia em 1987 – mas para isso tem que atuar na frente. Em todos os jogos eu só vejo ele escalado no ataque, mas voltando na lateral-esquerda para buscar jogo, o que deixa o lento Deivid isolado, ou fazendo que as conclusões caiam no pé dos “craques” Wilians e Renato. O fundamental é que se escolha uma dupla ideal e que ela seja mantida para ganhar entrosamento, não adianta ficar trocando de jogador a cada tempo. Bottinelli fica como uma opção de segundo tempo, idealmente na posição do Ronaldinho, só que eu sei que Joel jamais barraria um jogador tão famoso mantido a peso de ouro. Infelizmente Joel vai insistir nos 3 volantes, o que manterá a dificuldade em acelerar os contrataque, e aumentará as perdas de bola com os passes errados. Eu escalaria assim: Felipe, Leo Moura, González, David Braz e Junior Cesar (Magal), Aírton (Muralha), Maldonado (Thomás), Luiz Antônio e Ronaldinho; Deivid e Love. Mas Joel provavelmente vai com: Felipe, Leo Moura, González, Welinton e Junior Cesar, Aírton, Maldonado, Wilians e Renato; Ronaldinho e Love. So nos resta torcer para que Joel não se apequene.
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: