Deixe um comentário

Gol Perdido

Do Urublog

Nem adianta procurar no dicionário um adjetivo inédito para o lance do Deivid. Todos, em algum momento, já foram usados, seja pelos jornalistas, seja pelos torcedores. Mas é importante os rubro-negros inteligentes perceberem que no futebol tudo é fruto da dupla causa e consequência. Sem contestação, a bola na trave é culpa exclusiva do camisa nove ( aliás, odeio essa camisa ). Nada explicará a bizarrice da jogada. Nada em tempo algum.

Mas vamos voltar a dupla causa e consequencia. Que time vencedor começa o ano mergulhado numa crise de vaidade e numa crise financeira? Com o capitão do time e o técnico trocando farpas verdadeiras e beijos falsos? Com a presidente se omitindo durante 35 dias, mentindo e desmentindo uma noticia em 24 horas ( demissão do Luxa )? Com o vice-presidente de finanças posando de herói por contratar um jogador por 10 milhões de euros e pagar mais de 1 milhão de reais por mês de salários pra outro que ainda não marcou nos clássicos? Enfim, que clube vencedor é esse?
Simplesmente, quando o chute fraquinho meio de tornozelo beijou a trave do Engenhão e entrou pra história, naquele exato instante, Deivid personificou toda a atual gestão rubro-negra que mês após mês perde tantos ou mais gols como o de ontem. A lista de falhas do atacante é grande, a lista da diretoria é gigante. A presença na Libertadores, o titulo invicto no ano passado, as contratações do R10 e do Love jamais vão apagar o que fizeram com o Zico, com o Andrade, as mudanças frenéticas e mal explicadas no departamento de futebol. Em 26 meses, foram 5 tecnicos, tres vice-presidentes de futebol, dois diretores executivos e varias crises. Nesse período, poucos foram os momentos em que o avião rubro-negro encontrou um céu sem turbulências.
Claro que o Deivid precisa pagar pelo que consumiu nessa conta da eliminação para o Vasco. Mas a conta não é só dele. O craque do time passou boa parte dos 90 minutos dando passes pro lado ou bicões pra área. Pode um camisa dez não dar um único chute ao gol adversário? Não pode e ontem aconteceu de novo. Pode um time que tem o maior orçamento do país ter apenas três zagueiros aptos pra jogar neste inicio de ano? Tirando a molecada da base, Wellinton, David Braz e Gustavo, hoje, são os nomes possíveis pra defesa. O chileno Gonzalez, por enquanto, é como cabeça de bacalhau, ninguém nunca viu.
Ficamos assim, rubro-negros. Vamos lamentar, gritar, desabafar e até vaiar, se for o caso, o Deivid nos próximos jogos. Atacante NÃO PODE perder uma oportunidade como aquela. NÃO PODE. E ele sabe disso. Conheço-o bem. É torcedor como nós, não dormiu, não conseguiu sair de casa. Mas o que a gente não deve é esquecer dos demais que também estão perdendo gols pra cacete. No futebol, o efeito causa e consequencia sempre dá a cara. O Flamengo ainda vai agradecer ao Deivid pelo gol perdido. A classificação e um eventual título da taça GB nesse início de 2012, só premiaria toda a incompetencia com a qual o Mengão vem sendo administrado. Quem sabe a bola na trave a menos de tres metros da linha fatal não seja o despertar para o que verdadeiramente interessa, a Libertadores.
Saudações Hexacampeãs
Bernardo Costa

Mengão Sempre

Dê uma curtir lá na Fanpage do Urublog no Facebook.
Siga o Arthur no Twitter: http://twitter.com/Urublog
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: