Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

Volta e meia se volta a este tema, principalmente quando falta assunto. E como hoje, confesso, assunto me falta, vamos a ele, no melhor estilo cruzmaltino: de novo.

Zé Carlos, Jorginho, Edinho, Leandro e Leonardo; Ailton, Andrade, Zinho e Zico; Bebeto e Renato.


A simples escalação do time de 87 prova que deixamos de enfrentar o Sport para ver quem seria o campeão da Série B daquele ano por todas as razões do mundo, menos por medo. Ou alguém, em sã consciência, consegue vislumbrar essa Seleção Brasileira com receio de encarar o Sport de Flávio, Betão, Estevam, Marco Antônio e Zé Carlos Macaé; Rogério, Zico (o genérico) e Ribamar; Robertinho, Nando e Neto, treinado pelo sensacional técnico e emérito pé-quente Emerson Leão?

Além disso, tal esquadrão tricolor recifense (sim, tricolor, porque conforme já escreveu Arthur Muhlenberg, amarelo é cor) vinha de um empate heroico por 11×11 numa bizarra decisão por pênaltis com o não menos poderoso Guarani de Catatau e Maringá, com quem acabou dividindo o valioso título do “Módulo Amarelo”, o nome mais pomposo que qualquer segunda divisão já recebeu.


E mais tarde, os temores do rubro-negro carioca vieram a se confirmar integralmente no quadrangular decisivo, quando esse mesmo Sport ratificou seu imenso favoritismo, triunfando impiedosamente ante o próprio Flamengo e o Internacional, ao aplicar-lhes irresistíveis WOs!

Porém, e esta é toda a ironia da história, apesar de todos os seus esforços, o Sport está longe de ser o clube mais escroto do Brasil.


Eis que na semana passada mesmo, deparei-me com a seguinte manchete: “Força policial poderá tirar Taça das Bolinhas do São Paulo.” Pensei: “Seria o mesmo São Paulo que, juntamente com o Flamengo, encabeçou a revolução no futebol brasileiro denominada Clube dos 13, ou estariam falando de um São Paulo de Guarulhos ou Quixeramobim?” Porque não acreditei que se tratava do mesmo clube que um dia esteve na vanguarda de mudanças no futebol pátrio!

Impressiona-me deveras que eles não tenham aprendido a lição nem percebido que não é só o STJD que castiga. A bola também pune. Desde o dia em que o São Paulo se apossou indevidamente da famigerada Taça das Bolinhas, o seu time profissional nunca mais ganhou título algum, o que prova que, apesar de o futebol ser uma caixinha de surpresas, mesmo assim deve estar sendo regido por algum tipo de justiça diferente da brasileira.

Aliás, o São Paulo precisa se decidir: ou tira duas estrelinhas da camisa, e acata o que consta do site da FIFA (Tricampeão da Libertadores em 2005 e, em seguida, campeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA”), ou devolve (e não por acaso o termo usado pela mídia é sempre “devolver”) a Taça da Vergonha, digo, das Bolinhas ao Flamengo, e o reconhece como primeiro clube a vencer o Brasileiro cinco vezes alternadamente. Afinal de contas, São Paulo: respeitar ou desrespeitar as entidades máximas do futebol?


Certa vez, quando eu andava mais sóbrio, escrevi neste mesmo espaço que “Há um conceito denominado legalidade, de que os arcoirenses usam e abusam para deslegitimar nosso legítimo título brasileiro da Série A de 87, ao dizer que foi ganho apenas no campo, e não no tapetão.”

Ah, qual é? Eu não sou mané! Quando vocês ainda estão voltando, eu já estou indo!

E só pra não dizer que não falei de 2012: o Flamengo, outrora um time de valentes, vem se desenhando um time de volantes, um time com a cara do Joel. Mas podia ser pior. Bem pior. Podia ser um time com a cara do Reginaldo Rossi.


Duplex Toc Zen

1 – São Paulo e Fluminense não têm torcedores: Têm simpatizantes.

2 – “R10 perde pênalti com cavadinha, mas Fla vence o Duque”: Agora é oficial: virou jogador nível Loco Abreu.

3 – Incompetência: Enquanto mal e porcamente nos viramos com um vice de futebol, o Vasco já teve dois só neste primeiro semestre!

4 – Paizão: A única vantagem do generoso Joel é que o time jamais fará corpo mole pra derrubá-lo.

5 – Admito que achava qualquer um melhor que o Luxa: Mas, caramba, como eu ia saber que pra “qualquer um” o Joel ainda tinha que ralar tanto?

6 – A gente pensava que o problema do elenco do Mengão era XXX, mas é XXXXXXXXX: (Caso algum vascaíno esteja lendo: XXX = pornografia, e XXXXXXXXX = X9.)

7 – Dos males, o menor: Mas, afinal, o que é um X9 quando já se tem um X10?

8 – Nestas férias compulsórias, eu achava que iria sentir saudade de ver o Flamengo jogar: Que nada! Tô adorando!

9 – Definitivamente, aquele Ronaldinho do Barcelona não existe mais: E este do Flamengo, menos ainda.

0 – “Jogador ruim no elenco acaba jogando.” – Cláudio Cabral: “Vice ruim na diretoria acaba mandando.” – Rúbio Negrão

11 – Se o Vasco já teve uma defesa apelidada de “Barreira do Inferno”: Hoje o Flamengo tem a “Porta do Paraíso”.

12 – Fla perde do Madureira por 3 a 1 nos juniores.Eu não tô dizendo que essa garotada já tá pronta pra subir?


13 – Tudo bem, chega de pessimismo: A possibilidade do time atual do Flamengo dar certo é inversamente proporcional à chance de dar errado, mas isso só se tudo correr bem. 

14 – Eu só não perdoo o Zico por uma coisa: Ter pendurado as chuteiras. Porque hoje, em 2012, ainda escolhe camisa no nosso time.


15 – Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao):

Alguém explica pros nossos gestores que não pagar salários não transforma o esporte em amador.

O Mengão está nas mãos de empresários, e nos pés de perebas.

Sugestão administrativa aos gestores do Flamengo: não é porque “shit happens” que devemos priorizá-las.

Se sou contra a gestão atual do Flamengo? Depende. Como humorista, sou 100% a favor.

Pelo visto, nossos gestores são chegados a grandes obras: construem o CT e desconstroem o Flamengo.

“Meu humor é estilo Woody Allen” virou sinônimo de “piada fail”.

Numa discussão, quando seus argumentos acabarem, diga apenas: “Mas eu ganho mais dinheiro que você.”

“Marcha da Maconha tem confusão no RJ.” Agora imagina a Marcha da Cocaína com Stolichnaya…

Depressão phoda! Vontade louca de me matar! Vou dar uma lida no noticiário do Mengão pra ver se dou uma animada.

Sábado à noite é uma boa checar todas instagrams e twitpics da TL. Com a galera “tocada”, podem pintar fotos pra lá de interessantes…

Admito que larguei tudo pra poder ficar o dia inteiro no Twitter. Mas banho eu tenho tomado todos os domingos, valeu?

“Ferrari do empresário Thor Batista, filho de Eike Batista, foi multada em R$ 191,54.” Filhinho de papai agora se lê “empresário”.

Se o Thor Batista só causa destruição, imagina se ele se chamasse Hulk?

Em que jogador do Flamengo foi inspirado o personagem Kenny Powers da série “Eastbound and South”? (Vale chutar mais de um.)

Nem House, nem Bones, nem Homeland, nem Game of Thrones. A série favorita do Botafogo é a B.

Ilmo. Sr. Eike Batista, admiro muito seu grande sucesso, mas por favor: se tiver outro filho, não o chame de Hulk. (Sugiro Capitão América.)

Mesmo que o Flamengo não contrate mais nenhum zagueiro, só as saídas de Gustavo e Braz já foi um belíssimo upgrade na nossa defesa.

Que Cartola FC, que nada! Façam como os dirigentes do Flamengo: prefiram sempre o Empresário FC!

Ironia: os torcedores jogam o jogo do Cartola, enquanto os cartolas preferem jogar o jogo do Empresário.

Quem nunca machucou ninguém, que atire a primeira pedra!

A série “The Borgias” devia se chamar “The Orgias”.


“Em alta no Fla, Kleberson vira prato em cardápio.” Paella de hiena.

“Deputado Roberto Freire vira piada ao crer que #LulasejaLouvado estamparia notas do real.” Eu sou outro que, no Brasil, acredita em tudo.


Eu não passo o dia inteiro no Twitter por falta do que fazer. Eu passo é por preguiça de fazê-lo.

E nada mais faço, só que eu assumo!
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: