Deixe um comentário

Quem pode reclamar de Diego Hypóllito?

Há quatro anos, defendi Diego Hypóllito do seu fracasso em Pequim. Fiz isso com a convicção da enorme injustiça na cobrança de resultados da torcida brasileira com atletas olímpicos. Não apoiamos os caras nos torneios, não cobramos as autoridades por apoio como deveríamos, mas de quatro em quatro anos nos julgamos no direito de dizer que eles não merecem consideração nenhuma porque não conseguiram uma medalha, mesmo estando entre os melhores do seu esporte no muno.

Você pode dizer o mesmo sobre qualquer coisa que faz?

É bem difícil quatro anos depois me colocar no mesmo papel e defender o atleta. Diego reconhecidamente se dedica, participa de competições relevantes – venceu dois mundiais, mas que não contaram com todos os adversários relevantes – mas há duas Olimpíadas fracassa. De novo, cada torcedor brasileiro que o chama de pipoqueiro, amarelão e afins deve se questionar o tamanho da paixão que dedica aos esportes olímpicos durante cada ciclo.

Por outro lado, a falta de resultados do atleta torna mais injustificado questionamentos de uma parcela da torcida brasileira: a que torce pelo Flamengo. Diego não perdeu para atletas de um nível superior, mas para si mesmo há duas competições. É um erro humano, mas indesculpável para um atleta de alto rendimento. Seu apagão e o estranho corte de Jade Barbosa coloca a Ginástica Olímpica do rubro-negro, orgulho do clube há anos, em xeque.

Quanto o clube investe? Qual o retorno? São questões pertinentes em uma instituição que sequer conta com um marketing focado nos esportes olímpicos (essencial para a sustentabilidade de qualquer modalidade). É muito difícil que toda a infraestrutura do esporte não seja carregada pelo futebol, o que prejudica as duas modalidades.

Para não falar o quanto é comum ver algum atleta reclamar das instalações do Flamengo, com certa razão, diga-se, mas é mais um fator que contesta se a modalidade dá ao clube o que a instituição oferece. O próprio Diego já reclamou das instalações, mas agradeceu à presidente Patrícia Amorim porque “paga salários que nem se comparam com os que recebem ginastas do Brasil e do resto do mundo”.  A cada ciclo protestando sem conseguir ir razoavelmente bem na mais importante competição que disputa, o atleta se desgastou. Agora, os torcedores do Flamengo tem todo o direito de cobrar Diego por perder para ele mesmo. Mais uma vez.

Update: um dia depois de um Hypóllito, foi a vez da parte feminina da dupla. Daniele caiu e chegou a dizer que a queda do irmão lhe afetou. O insucesso afetou também o somatório geral da equipe brasileira, prejudicando não só a imagem do Flamengo como também o Brasil. Vale lembrar que Patrícia Amorim está em Londres, mas até aqui ainda não comentou nada. 

******

O blogueiro não deseja ver o fim do esporte no Flamengo. Apenas acredita que ele deve se sustentar sozinho até para ser o único esporte atingido pelos seus insucessos no clube. Hoje, o fracasso de Diego respinga no futebol, que ajuda a sustentá-lo, e em outros esportes que o clube ignora, mesmo com mais interesse do que a ginástica como o vôlei e o futsal (cujo time está há meses sem salários). É justo?

Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: