1 comentário

ABAIXO O FUTEBOL!
Então ficamos assim: o futebol é “perverso” e não está à altura de quem é “do bem”. Já a política partidária é coisa de alto nível, coisa para espíritos elevados, onde mudanças radicais de partido são perfeitamente normais e se convive e interage apenas com o que/quem há de mais puro e ético. Além disso, futebol “é sorte” e não tem nada a ver com planejamento, com competência e com profissionalismo. Portanto, vamos parar de falar de futebol, que não é parâmetro para aferir os benefícios que a atual administração trouxe ao Flamengo. Mesmo porque o clube pode viver perfeitamente bem sem o futebol e pode abrir mão dos contratos de patrocínio, da cotas de TV e das verbas dos fornecedores de uniformes.
Ou seja, dá para se concentrar na arrecadação das mensalidades, principalmente dos sócios anistiados, nos acertos temporários tipo Morro da Viúva e em eventuais verbas de incentivo ao esporte olímpico e outras que estão disponíveis para quem, como o Flamengo, está com suas obrigações tributárias,  fiscais e previdenciárias absolutamente em dia.
Proponho, então, que se faça uma tentativa de suspender a participação temporária do Flamengo do futebol e concentrar todos os esforços do clube em fortalecer a parte social e os esportes olímpicos, de forma a agradar prioritariamente os sócios, pois “quem vota é o sócio, e não o torcedor”. O Flamengo fica em uma espécie de moratória do futebol, vende seus atletas, interrompe a construção do CT, cancela os contratos de TV, fornecimento de uniformes e patrocínios pontuais e nomeia seus melhores quadros para o fortalecimento do parque social, como um grande Clube Pinheiros, Minas Tênis ou Tijuca. Vamos captar todos os incentivos possíveis para construir mais quadras, comprar mais equipamentos, fazer intercâmbio com treinadores e atletas olímpicos dos melhores centros. Vamos requintar as instalações sociais, colocar mármores e granitos, madeiras nobres, substituir os móveis, melhorar os equipamentos da ginástica, cobrir os estacionamentos e contratar serviço de valet, informatizar tudo com equipamentos de última geração, enfim, vamos mimar e dar atenção total aos sócios.
Só não podemos esquecer que, primeiro, tem que pagar uma dívida monstruosa com o Ronaldinho, apesar de que ele não vai estar dando a contrapartida de serviços ao clube, e não por culpa dele, mas de quem o contratou, prometeu pagar e não pagou. Da mesma forma não esqueçamos que vamos ter que pagar a dívida duplicada com o Romário, por termos esquecido que o Clube dos 13 não tinha mais como fazer o pagamento acordado. Idem com o Pet. E com outros tantos como Luxa, Joel, etc, etc, etc.
Se é isso que a maioria dos sócios pretende e aceita, vamos fazer! Afinal o futebol do Flamengo é mero detalhe, e na verdade só está lá para fazer a felicidade dos torcedores que nem sócios são e nem votam. São só  30 ou 40 milhões de otários, que acham que o Flamengo é o futebol. A prioridade são os sócios que também acham que o futebol é “perverso”. E que o patrimônio do clube está imune à derrocada desse esporte.
É isso, Presidente?    
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Um comentário em “

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: