Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

Sejemos cinseros e analfabéticos: eu não tenho medo do Negueba titular. Pronto, falei.

Depois dessa, eu podia perfeitamente encerrar a Calúnia por aqui mesmo, e ir pro desbebum, até porque nem sei quantos leais detratores irão continuar a lê-la. Mas, como ando sem coisa melhor pra fazer, vamos em frente, que atrás vem gente (em se tratando do framengo atual, pouca gente, praticamente só nanicos de Série B.)

Cenão vejemos e erremos: nestes tempos de vacas magras nos gramados nacionais, Corinthians e Vasco são tidos como epítomes da eficiência e do bom futebol. São times certinhos, que sabem “fazer resultados”, mesmo sem contar com nenhum craque. (E antes que reclamem, Juninho não é craque. Craque é Zico, é Pelé, é Maradona.) O que as duas equipes têm em comum são jogadores regulares, bons, e uns pouquíssimos excelentes (aí sim, como o Juninho), que formam conjuntos poderosos, pois do menos ao mais habilidoso, cada um deles sabe exatamente o que fazer, e, pasmem, o faz! Rodízio de faltas, cobertura, compactação, marcação e até auxílio à arbitragem! 
É também por essa razão que times ainda menores do que os citados já foram (ou ainda serão) verdadeiras sensações. Santo André, Bragantino, Ipatinga e São Caetano, por exemplo, tiveram seus bons e fugazes momentos apenas para ser impiedosamente desmanchados pelos grandes clubes, completamente descontruídos em busca dos supostos craques que os teriam transformado em máquinas mortíferas de jogar futebol. E o resultado, como todos estamos carecas de saber, é um jogador bonzinho enganando no São Paulo, um outro razoável empurrando com a barriga no Santos, um “marromeno” no Cortinthians e uns oito ou nove arregaçando com o Flamengo.

Por isso, em total sintonia com os novos tempos de jogadores financeiramente ricos, e tecnicamente pobres, aplaudo de pé a mentalidade que Dorival vem tentando introduzir no Flamengo, segundo a qual até Negueba pode ser muito útil, contanto, é claro, que digam ao rapaz o que fazer, quando fazê-lo, e, se possível, não o deixem entrar em campo pra tentar.

O futebol sempre foi um esporte coletivo, mas jamais o foi como o é hoje. Mesmo o festejado Barcelona, apesar dos inegáveis talentos individuais, prima pelo conjunto. O próprio Mengão de 81 não era um time “romântico”. Tinha esquema, funções, organização. A grande vantagem sobre os rivais era que quando tudo aquilo exaustivamente ensaiado e programado dava errado, o craque resolvia. Só que gênios como Zico e Pelé surgem muito raramente, e mesmo assim ainda têm que rezar muito pra jogar na Seleção Brasileira com Tostão e Garrincha, e não com Serginho Chulapa e Nilton Batata.

Enfim, por melhor que seja, o jogador não pode nem deve passar de engrenagem a máquina. Apenas times de exceção conseguem reunir 11 jogadores de exceção. A grande maioria precisa harmonizar 11 jogadores dos mais variados naipes, cada um deles se destacando em algum fundamento.

Por isso, prefiro um Negueba pilhado, voando em campo, a um Ronaldinho mais preocupado em ajeitar a faixa no cabelo imediatamente após cada jogada perdida. Porque uma andorinha não faz verão, mesmo que se chame Zico, e menos ainda se se chamar Diego Maurício.

Daí que o Dorival vem ensaiando uma autêntica revolução tática no Flamengo, na esteira de esquemas clássicos como o “carrossel holandês” e o “ferrolho suíço”. Trata-se do “joga quem estiver melhor rubro-negro”.


Duplex Toc Zen

1 – “Flamengo x Atlético-MG da 14ª rodada é adiado”: Dorival aceitou numa boa, mas Joel jamais dispensaria uma rodada.

2 – “CBF cancela Flamengo x Atlético-MG”: Gol bom anulado, ninguém chia, mas jogo ruim cancelado é aquela grita…

3 – Falta de foco: Tem gente por aí cujo time vem flertando perigosamente com o Z4, porque o seu principal jogador está em Londres enchendo os cofres do COB, que está revoltada com… o adiamento do jogo do Flamengo!

4 – Carma: Aí o R171 vinha jogando, jogando, jogando, e justo na hora de enfrentar o Flamengo, não tem jogo. Resumo da ópera-bufa: o cara nasceu pra ter vida mansa às nossas custas.

5 – “Flamengo tem linhas telefônicas cortadas por não pagamento de contas”: Pô! Pedia pro Alvim ir rapidinho ali no banco…

6 – Frase da semana: “Conta de telefone é sorte.”

7 – O Flamengo atual: No time é apagão, e na gestão é não pagam.

8 – Noção zero: Dizer que o problema do Flamengo é só o futebol equivale a dizer que o problema do McDonald’s é só o hamburger.

9 – Love ou Liedson no comando de ataque?: Talvez role um revezamento, até porque o Levinho ama um rodízio.

24 – Rede, louca rede: Gente na internet rejeitando o Liedson só porque o rapaz não é vegetariano.

11 – Já vi gente cuspir no prato em que comeu: Agora verei comer no prato em que cuspiu.

12 – Primeira pergunta do Liedson ao se apresentar na Gávea: “O Gustavo Geladeira ainda joga aqui?”

13 – E que venha o Liedson!: Mas que não pense que aqui vai pegar filé mignon!

14 – Não sei qual dos meias será o garçom do Liedson: Mas tem que avisar pro cara não servir picanha.

15 – Aceitem a proposta pelo Diego Maurício!: Porque há jogadores que são mais bem vendidos quando conhecidos, e outros, quando desconhecidos.

16 – O Dorival vem demonstrando ser um grande estudioso ao introduzir uma nova concepção no futebol do Flamengo: O treino.

17 – Aliás: A julgar pela intensidade dos treinamentos do Dorival logo se vê que com o Joel era só um aperitivo.

18 – Revelado o verdadeiro motivo da ida da Pat pra Londres: Aprender com a Rainha da Inglaterra como ser a figura máxima de uma nação sem precisar mandar em nada.

19 – “Cielo se contenta apenas com o bronze olímpico”Vacilou. Se fosse atleta do Vasco teria faturado a prata.

20 – Por que o Vasco não investe forte em esportes olímpicos?: Porque não cabem mais medalhas na sala de troféus.

21 – “Murer culpa vento forte e diz que desistiu de saltar por achar perigoso”: Depois dessa, passei a apreciar ainda mais a coragem do Negueba.


22 – Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao):

Quem diz que a CBF é rubro-negra se esquece de 1987. Ou nem sabe.

Em pleno século XXI, com a diminuição do índice de analfabetismo no país, ainda tem gente confundindo CBF com CRF.

E vou pra reunião de condomínio porque eu já me aborreci muito hoje!

“Contratação é sorte.” Nisso eu acredito.

Ao assistir às olimpíadas, os brasileiros mostram ao mundo que assimilaram totalmente o princípio esportivo do “O importante é competir”.

“Homem fica 15 horas em celular para confirmar a compra de passagem.” Pra mim, isso foi recorde de velocidade.

“Após sondagem do Fla, Inter exige pagamento de multa para liberar Moledo.” Porque nem todos têm a nossa grandeza de facilitar pros rivais.

O Cielo precisa aprender que quem entra na piscina é pra se molhar.

Você encontra o Zico na rua, pede pra tirar uma foto contigo, ele coloca o braço no teu ombro, sorrindo, polegar pra cima… aí você pisca.

Quando o ator é um escroto, não há bom personagem que dê jeito.

Bolt é o Zico do atletismo.

Como insider profundo do Flamengo, cravo seco: Liedson foi aprovado nos exames médicos, inclusive no teste da farinha.

“Delúbio e Valério admitem caixa 2.” Tantos anos se passaram, e os caras ainda estão no caixa 2…

Ainda olimpíadas? Vem cá: esses atletas “amadores” não trabalham, não?

Saeid Mohammadpourkarkaragh. “Sá”, pros íntimos.

E nada mais faço, porque tá ventando muito.
Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: