15 Comentários

FLAMENGÔMETRO nº 161

flametro_2013_n161NO ANO DA SERPENTE, ESPERANDO PELA FÊNIX

Começo o ano de 2013 com a sensação de habitar um país que se recupera de uma hecatombe nuclear. Após três longos anos vendo o meu time comandado por uma diretoria de alienígenas invasores infiltrados, e vem em campo um time que parecia uma horda de zumbis de filme B, o sentimento que fica é a esperança no reerguimento. Como já expressei em A Esperança de Óculos, a última postagem do nefasto ano passado, não alimento grandes ilusões imediatistas, só quero que o clube de maior torcida do planeta seja comandado por gente que entenda sua grandeza. As contratações foram poucas e não inspiram nenhuma euforia, apesar de potencialmente interessantes; o saneamento fincanceiro falou mais alto na dispensa de Vagner Love, o que é coerente, e espero o mesmo tratamento para o Íbson, que não consegue acertar passes nem em peladas amistosas de fim de ano contra veteranos aposentados. Perdemos um bom lateral-direito para a Incrível Máquina de Fabricar Dinheiro da Unimed-Flu, não temos mais nosso artilheiro e ainda conseguimos as peças mais importante para montagem de um time de respeito. A arcoirisada enrustida da imprensa já andou soltando uns factóides de praxe (“nota de torcedores”, de autoria de um ex-diretor; a acusação de que Kléber Leite seria a eminência parda, e o Datafolha soltou mais dos seus contorcionismos matemáticos que eles chamam de pesquisa para provar que a torcida do Flamengo não existe, ou que dez milhões de rubro-negros desapareceram vítimas de alguma epidemia estatísica misteriosa). De qualquer maneira, não sou o único a considerar que a maior contratação de 2013 já é a saída de Wellinton, que foi despachado milagrosamente para a Rússia. Que seja bem sucedido e não acabe virando escravo na novela da Gloria Perez. Alex Silva resolveu voltar à jogar futebol, o que pode ser bom para o elenco, e apenas lamento a suposta barração do Felipe. lembrando que ano passado, Paulo Victor falhou demais em sua curta temporada como titular.

Que o urubu mais uma vez mostre sua capacidade de se reerguer como uma fênix das cinzas. Que venha o Quissamã.

Anúncios

15 comentários em “FLAMENGÔMETRO nº 161

  1. Meu medo parceiro, é que esse cuidado em demasia em reverter as finanças jogue o time na segundona. Isola!

  2. Este início de ano está me lembrando muito 2004: o início de uma nova gestão querendo implantar o profissionalismo, um time barato com muitos moleques, vamos ver no que vai dar. Até concordo que para campeonato carioca não devemos nos preocupar, mas copa do brasil e brasileiro exigem um elenco mais forte para pelo menos não dar vexame.

  3. Estou preparado para dois anos bem difíceis com o time pelo meio das tabelas. Uma torcida especial para que Elias apresente o seu bom jogo e passe alguma experiência pra garotada que joga no meio. Eu vou encarar o estadual como uma pré-temporada e deixar o estresse para os campeonatos mais importantes.

  4. eu remeto o momento a 2010. A ideia de um Flamengo enxuto, com austeridade fiscal, surgiu ali, não renovando com Love, adriano, Pet,…desconhecidos sendo contratados,…mas o caldo desandou pq ngm teve paciencia, achando que o time cairia pra segundona. Tava longe disso. Dai a politica falou mais alto, quem comandava um novo Flamengo saiu pela porta dos fundos e começaram as velhas politicas.

    Espero que dessa vez a nova gestão seja firme diante da turbulencia e mantenha o trabalho mesmo diante de um eminente apocalipse.

    mas acho que dessa vez vai. Se nos dermos conta que esse Flamengo é que nos queremos, vamos comemorar até empate com quissamã.

    • Nunca houve austeridade fiscal em momento algum da gestão Patricia Amorim.

      • houve sim. Mesmo que tenha durado 2 meses. Houve um projeto e uma vontade. Logo após a eliminação da libertadores.

        ao Pet foi proposta renegociação, ou mesmo a não renovação, adriano e o love, os maiores salarios foram embora, nenhum jogador de nome veio pra manter o elenco campeão do Br, mantiveram o tecnico Rogerio Lorenço,….

        foram varias medidas que enxugaram a folha. Onde o sr. estava nesse momento? ao lado dos cortes ou ao lado dos gastos?

        muitos criticaram a gestão por não trazer ngm de nome.

        enfim são argumentos, se houve algo que comprove a não austeridade financeira nesse curto periodo, não lembro, mas os colegas de blog podem lembrar.

        depois oq se viu foi tudo indo por algua abaixo com a saida do Galo. ai sim começou a farra e a incompetencia

  5. A vida existe e está desde 09/09/1958, pelo menos para mim, e a palavra ou ordem que existe nela é RENOVAÇÃO. Flamengo sempre

    Renovamos na diretoria e agora estamos renovando o elenco com promessas criadas no nosso time de juniores. Por isso eu acredito.

    Campeonato Carioca não vale muita coisa quando se vence mas quando é perdido, gera crises, demissões etc.

    Flamengo sempre eu hei de ser, é meu melhor prazer……. Começa 2013 hoje ou melhor as 17h de Brasilia de hoje.

  6. Gosto muito desse Rpdolfo, do Nixon e do Rafinha, mas essa meninada do Fla precisa ser mais solta, ousada, parece que cerregam o peso do mundo nos ombros.

  7. acabou aquela história de numeração fixa, é?

  8. Espero que jogue bola!

    Achei o Ibson um dos melhores em campo ontem. Correu, chegou na área, se esforçou e deu bons passes, incluindo um ótimo pro Nixon. O que uma ameaça de desemprego não faz, hein?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: