7 Comentários

De olho no time

Nova coluna no blog FlamengoNet, o “De olho no time” terá a avaliação tática dos nossos blogueiros. Hoje, a palavra fica com Alexandre Lalas.

Dois gols em um Fla-Flu que nada valia e já tem gente comemorando o “renascimento” de Renato Abreu, celebrando a “excelente atuação” do jogador e garantindo que o atleta é “titular absoluto” e “referência” para este time em formação que é o Flamengo atual. As pessoas não perdem o hábito de analisar o jogo de acordo com o resultado, do mesmo modo que avaliam a atuação dos jogadores baseado no número de gols que o cara fez.

Domingo, Renato bateu muito bem o pênalti e mostrou inteligência e oportunismo no lance do terceiro gol, ao acompanhar a jogada e aproveitar o rebote do goleiro tricolor. Mas a atuação do jogador não se resumiu a esses dois lances. Renato errou um monte de passes (alguns bem fáceis), muito mais do que acertou. Perdeu uma jogada boba que resultou em um contra-ataque tricolor e por pouco não deu em gol, quando o jogo ainda estava 1 a 0. Na verdade, embora até ajude com a experiência que tem, Renato atrapalha a dinâmica de jogo do meio. É lento demais para jogar de volante. E tecnicamente muito fraco para jogar de meia. Quando o time precisa ir pra cima do adversário, os erros de passe a pouca visão que tem acabam por travar a equipe (exatamente o que aconteceu no segundo tempo da semifinal da Taça GB, quando Renato entrou no intervalo e nada produziu). Quando jogamos no contra-ataque, a lentidão cobra a conta e a perdemos preciosos segundos na falta de velocidade (de jogo e de raciocínio) do jogador.

No Fla-Flu, jogaram bem de verdade, Gabriel e Elias. O primeiro, além de muita movimentação, mostra o saudável atrevimento que tem que ter um meia-atacante. Gabriel busca a jogada com personalidade. É veloz, inteligente, habilidoso. Precisa ter mais presença de área e um melhor preparo físico para aguentar o jogo no mesmo ritmo. Muito jovem, vai oscilar, é normal. Mas, junto com Rafinha e Rodolfo, são as melhores apostas para que esse time do Flamengo possa evoluir ao longo do ano.

Elias finalmente estreou com a camisa do Flamengo. Domingo, fez o que se espera dele. Chamou o jogo, organizou a saída de bola, deu dinâmica ao meio-campo. O volante foi o principal responsável pela velocidade com que o Flamengo saía pro jogo no primeiro tempo e até o começo do segundo, quando Jorginho estragou o que poderia ser uma goleada histórica (mesmo que o jogo não valesse nada) com a substituição absurda que fez.

Jorginho acertou na escalação da zaga. Mesmo lentos de dar dó, Gonzalez e Renato Santos são, pelo menos até que se teste o jovem Samir, a melhor dupla de que o Flamengo dispõe. Ambos sabem se posicionar, além de terem boa noção de cobertura e saberem a hora de sair no combate direto (coisas que o afoito Wallace e o descontrolado Alex Silva, no momento, não sabem fazer). No Fla-Flu, Gonzalez foi superior ao companheiro de zaga. Renato Santos errou algumas vezes no posicionamento, deixando Michael, o centroavante tricolor, entrar nas costas dele. Fosse o jovem atacante um jogador mais tarimbado, e talvez as redes de Felipe tivessem sido balançadas ainda no primeiro tempo. Mesmo assim, Renato Santos é bem melhor do que a concorrência.

Outra mudança promovida por Jorginho foi a entrada de Ramón no lugar de João Paulo. O lateral jogou “com sangue nos olhos”. correu, brigou, lutou, se apresentou pro jogo, tentou de tudo. Mas, apesar de toda a raça, toda a vontade e toda a entrega, futebol que é bom, Ramón não tem nenhum. Outro jogador a ser olhado é Amaral. Com 15 segundos, o volante já havia apresentado as credenciais, perdendo uma bola fácil na intermediária defensiva da equipe que por pouco não resulta em problema para Felipe. A fragilidade técnica do jogador é um problema, ainda mais por conta da faixa estratégica onde ele joga. Qualquer bola perdida em frente à zaga (ainda mais uma lenta como a nossa) tem cheiro de tragédia.

Mas trágica mesmo foi a atuação de Jorginho ao longo do clássico. Se havia acertado ao voltar com a dupla Renato Santos-Gonzalez, o treinador rubro-negro quase pôs tudo a perder quando substituiu Gabriel por João Paulo. Naquele momento da partida, deveria ter entrado Rodolfo, para que o Flamengo mantivesse o ritmo de jogo e a velocidade nos contra-ataques. Mas, como o mesmo simplismo dos comentaristas que avaliam um jogo baseado nos melhores momentos, Jorginho colocou João Paulo a fim de dobrar a marcação em cima de Wellington Nem, recém colocado no jogo por Abel. De forma bizarra, o Flamengo passou a jogar com dois laterais esquerdos! Caso quisesse melhorar esta marcação, Jorginho tinha opções melhores. Poderia tirar Renato Abreu, que, àquela altura, já abrira o bico de tanto cansaço, e posto Luiz Antônio para marcar pela esquerda. Poderia ter simplesmente trocado Ramón por João Paulo. Só não poderia mesmo ter feito o que fez. Jorginho não resolveu o problema da marcação sobre Nem como desequilibrou o meio-campo rubro-negro e matou o contra-ataque que era todo nosso. O time recuou, o Fluminense marcou, e poderia até ter marcado mais, não fosse as boas atuações de Felipe e Gonzalez. Nós só voltamos a atacar com perigo já no finzinho do jogo, quando o time adversário partiu pra cima, no desespero, deixando a defesa toda aberta.

A atuação do técnico rubro-negro no jogo de ontem foi preocupante. Não soube matar o jogo quando tudo estava a favor. Errou de forma primária na leitura da partida. Não teve humildade sequer de reconhecer o próprio erro na entrevista que seguiu-se ao jogo. Terminou o jogo com um time desorganizado, com dois laterais esquerdos, três cabeças de área e nenhum centroavante. Foi salvo pela raça rubro-negra e pela incompetência e desespero tricolor. O time já está longe de ser o dos sonhos. Por conta de toda a reestruturação pela qual o Flamengo está passando (e ainda bem que finalmente está), sabemos que o dinheiro para investir é curto. Sabemos que um dia a conta de tanta gastança (sem falar em outras coisas) desenfreada chegaria. Mas se com todas as nossas limitações, o técnico ainda joga contra, aí não fica difícil. Fica impossível.

Anúncios

Sobre flamengonet

jornalista

7 comentários em “De olho no time

  1. Com certeza nós vimos o mesmo jogo…

  2. Caros amigos,

    vida longa ao Flamengonet!

    Sugestão: colocar um sistema de comentários semelhante (ou igual) ao do Buteco do Flamengo.

    Saudações Rubro-Negras!

  3. Eu espero que os jogadores do Flamengo não joguem com vontade apenas qdo estiver sendo oferecido um carro ao melhor jogador em campo. Ontem foi ok, mas esse time precisa de reforços. Não dá pra se iludir com Leo Morto e Canelada, muito menos com o Ruimon.

  4. Nada a ver, maaas… a minha maior expectativa nos próximos dias é o lançamento da camisa da Adidas. Aliás, estive lá na Fla-Concept e tem boas promoções de camisas, comprando mais de três peças CADA UMA tem desconto de 30%, vale a pena.
    Longa vida ao Blog da Flamengonet!

  5. Recado do Internauta: mande mensagem de texto para Flamengo x Remo.
    Fonte: http://globoesporte.globo.com/rj

    Federação de voleibol do Rio de Janeiro oferece bolsas de estudos.
    Fonte: http://www.rededevolei.com.br/blog

    Carioca Master Fut7.
    Fonte: http://www.riof7.com.br

    Reunião foi para debater assuntos do Campeonato Estadual Sub-17.
    Fonte: http://www.fferj.com.br

    Flamengo consegue apenas 690 reais do clássico de domingo.
    Fonte: http://ninhodanacao.blogspot.com.br

    Hospedar um peregrino é vivenciar a fé cristã.
    Fonte: http://www.rio2013.com/pt

    Quer uma mini guitarra oficial do Rock in Rio?
    Fonte: http://rockinrio.com/rio/

    Jogadores do Flamengo pescam para relaxar um dia após vitória no clássico Fla-Flu.
    Fonte: http://extra.globo.com/esporte/flamengo

    Em entrevista, Leonardo fala do novo momento do PSG.
    Fonte: http://www.mancheteonline.com.br/esportes.html

  6. Recado do Internauta: mande mensagem de texto para Flamengo x Remo.
    Fonte: GLOBO ESPORTE RJ

    Federação de voleibol do Rio de Janeiro oferece bolsas de estudos.
    Fonte: REDE DE VOLEI

    Carioca Master Fut7.
    Fonte: RIO F7

    Reunião foi para debater assuntos do Campeonato Estadual Sub-17.
    Fonte: FFERJ

    Flamengo consegue apenas 690 reais do clássico de domingo.
    Fonte: NINHO DA NAÇÃO

    Hospedar um peregrino é vivenciar a fé cristã.
    Fonte: RIO 2013

    Quer uma mini guitarra oficial do Rock in Rio?
    Fonte: ROCK IN RIO

    Jogadores do Flamengo pescam para relaxar um dia após vitória no clássico Fla-Flu.
    Fonte: JORNAL EXTRA

    Em entrevista, Leonardo fala do novo momento do PSG.
    Fonte: MANCHETE ONLINE

  7. Pegaram o Cazalbé no antidoping? Caraca! Eu jurava que ele era a favor!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: