Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

Não ser levado a sério tem lá suas vantagens, sendo uma delas não ser levado a sério. De modo que nem preciso conhecer futebol tão a fundo para dar meus pitacos, meter o malho, jogar pérolas aos porcos ou mesmo delirar nestas mal digitadas linhas semanais. Mesmo assim, creio que a mente do leitor mais atento sempre poderá filtrar o pouco de lucidez que ainda resta no meu indicador direito, que é o que uso pra digitar quando não está auxiliando o dedo médio a coçar o meu já tão castigado saco.   

Então vamos lá, sempre sejendo cinseros e analfabéticos. Gostem os meus leais detratores, ou não, chegamos ao mês de junho sem ao menos um esboço de time rubro-negro competitivo. Ou seja, com o (ainda suposto ou já assumido?) planejamento dos azuis indo de vento em popa, sendo cumprido ao pé da letra: sanear o caos financeiro e administrativo em 2013, para disputar títulos em 2014.

Até aí, não me abalo. Os blues são competentes, honestos, inteligentes, preparados, simpáticos e muito trabalhadores, apesar de carecas. Não me importo de passar 2013 sem maiores expectativas de sucesso, até porque eu só me phodo mesmo. Mas… e a massa? E a nação? A multidão sem rosto roubada diariamente em seus minguados caraminguás por jornais que “repercutem” transações mirabolantes, no melhor estilo Kaká e Robinho, só pra assistir ao Carlos Eduardo passeando em campo, e ao Hernane perdendo gols fáceis? E aquele torcedor antiquado, que ainda acompanha campeonato pensando que o objetivo é ser campeão, cumequefica? Porque se “Quem gosta de miséria é intelectual, pobre gosta de luxo” (obrigado, Joãosinho Trinta!), quem gosta de planejamento é  associado, molambo gosta de título.

E não estou sendo irônico, não. Cenão vejemos e erremos: ironia é o retranqueiro do Muricy  Ramalho deixar o Santos dois dias antes de o Neymar ir embora.

Ora, bolas, malditas bolas laranja! Posso até não enxergar a gorduchinha (obrigado, Osmar Santos!) durante a partida, mas conheço de olhos fechados a fórmula do sucesso numa disputa por pontos corridos, a estratégia. O mais experimentado entre os rubro-negros certamente já sabe saborear determinado empate com o mesmo paladar da mais doce vitória. Campeonato por pontos corridos é, normalmente, um perde-ganha tremendo, mas este Brasileirão 2013 me parece mais propenso a um “perde-empata” ou, na pior das hipóteses, um “perde-perde”, e isto, pasmem, não somente pro Flamengo, mas também pros seus rivais.

Então relaxem. Hoje estamos no Z4, mas a brincadeira ainda nem começou direito. Aproveitem que, diferentemente do mata-mata, o sistema de pontos corridos ameniza tragédias. A paulada na moleira (obrigado, Lilico, ex-A Praça é Nossa!) não vem quando menos se espera. Quando os pontos são corridos, lá pela 28ª rodada a gente já sabe que vai dar bosta.

De modo que relaxem. 2013 está sendo, ou deveria ser um ano para curtirmos o retorno dos patrocínios rentáveis, o novo e belíssimo uniforme, o equacionamento das dívidas, e todos os demais prazeres relacionados à dignidade e autoestima. Glórias propriamente ditas, somente no ano que vem.

Hã? Se eu acho que o Mengão cairá este ano, passando a fazer parte do seleto grupo composto por Vasco, Fluminense, Botafogo, Corinthians, Palmeiras, Atlético-MG e Grêmio? Ué, vocês não vivem dizendo que o Flamengo é uma religião? Pois rezem!

Duplex Toc Zen

1 – “Sem obter acesso, Fluminense recebe convite para disputar o NBB” 1: Já devem uma segundona no futebol. Passaram a dever outra, agora no basquete.

2 – “Sem obter acesso, Fluminense recebe convite para disputar o NBB” 2: Os tricolores se dizem aristocratas, mas só frequentam a elite quando arrumam convite na faixa.

3 – Mas o Fluminense também fomenta a cultura: Graças ao Fred, o termo politicamente correto para “cagão” passou a ser “bem-colocado”.

4 – O Vasco tá dando um banho de planejamento no Flamengo, Fluminense e Botafogo: Também vai brigar pra não cair, só que com um time bem baratinho.

5 – A defesa do Flamengo deixou de ser uma mãe, e passou a ser uma filha: E vocês aí que decidam filha de quem.

6 – A bem da verdade, o Mengão fica muito mais rápido com o Carlos Eduardo em campo: Até o Léo Moura parece estar voando baixo.

7 – O Carlos Eduardo não tá rendendo porque está fora da sua posição original: Posição fetal, deitado com um travesseiro entre as pernas, e o polegar na boca.

8 – Tenho certeza absoluta de que o Carlos Eduardo ainda vai dar uma imensa alegria à nação rubro-negra: Pena que ainda faltem 12 meses.

9 – Brasil 2×2 Inglaterra: E o esporte bretão decaiu pro patamar do esporte Felipão.

2 + 2 = 22 – Sofismando: Se o Felipão, com livre acesso aos melhores jogadores brasileiros do mundo tá penando pra arrumar a Seleção, só me resta admitir que o Jorginho faz (ou fez) milagres com o time do Flamengo.

11 – A Seleção cebeefeira tem chances reais na Copa de 2014, bastando ter um pouco de sorte no sorteio dos grupos: Tipo cair no de San Marino, Macau e Tonga.

12 – O fato é que, infelizmente, a Seleção perdeu a antiga magia: Hoje em dia, o único mágico ali é o Fred.

13 – Em 2002, o Felipão era o Big Phil: Em 2014, tudo indica que será o Big Philho.

14 – E os créditos do Jorginho acabaram. Na linguagem da telefonia móvel, isso quer dizer: TÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚ…

15 – Que Rio, que nada! O Flamengo agora só joga fora: Joga fora três pontinhos no Norte, um pontinho no Nordeste, mais três pontinhos no Sul…

16 – Tudo indica que os carecas jogaram todas as suas fichas na liberação dos cassinos no Brasil: Sim, porque encheram o elenco rubro-negro de apostas.

17 – Por conta da “só que não” badaladíssima Copa das Confederações, e pela não menos badalada Copa do Mundo, bem que a CBF podia paralisar a temporada brasileira até agosto de 2014: Pelo menos até lá o Jorginho (ou o novo treinador) já deverá ter conhecido o nosso vastíssimo elenco.

18 – “Joel quer esquecer última vez no Bahia”: Se ele entrar nessa, vai ficar sem passado algum.

19 – #Fato: Se o FluminenC continuar adiando indefinidamente o sonho da Libertadores, logo, logo entrará num coma profundo.

20 – Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao)

Candia (Olimpia): “Fred disse a Hernán Pérez que era fácil jogar futebol, pois ganhava um milhão.” Se era tão fácil, por que não jogou?

São Paulo, Fluminense, Corinthians, Palmeiras e Grêmio: sigam o exemplo do Botafogo, e parem de fazer o Brasil passar vergonha no exterior!

Hoje, a tendência na Libertadores são times limitados, porém organizados e aguerridos. Estamos no caminho certo: o time limitado já temos.

Quem vaia o Renato Abreu é uma meia dúzia de 3 ou 4 milhões de pessoas.

Mais inócuo que o Renato foi o Carlos “Caduco” Eduardo, que nem ao menos conseguiu perder um pênalti.

O Renato só desperdiçou aquele pênalti porque sem a barreira na frente ele perde totalmente o referencial.

É preocupante perceber que, para o bem ou para mal, no Flamengo 2013 só se fala em Renato Abreu.

O Botafogo é ainda mais eficiente que o Fluminense em matéria de Libertadores, porque nem precisa participar dela pra não ganhar o título.

Este é o momento do Cuca estabilizar o time usando de toda a sua tranquilidade e equilíbrio. Isso se não desmaiar antes.

O Cuca tá com o cock bastante recuado. Vai ver é por causa do frio.

Da mesma forma que é proibido jogar sem caneleira, tinha que ser proibido jogar com Canelada.

Impensável o Atlético-MG representar o Brasil no exterior, mas mesmo assim nos fará passar menos vergonha que a Seleção da CBF.

Em horas assim é que o botafoguense gostaria de ser atleticano, só pra poder chorar.

“Cês tão de sacanagem que a partir de agora a tendência é que as coisas fiquem mais difíceis!” – Cuca

Jogo tranquilo pro Atlético, que teve controle total da partida a partir dos 48 minutos do 2º tempo.

“Se o Galo for eliminado eu viro traveco e farei ponto na avenida Afonso Pena.” O furico do Kajuru foi o que mais piscou na hora do pênalti.

Ao arcoirense que diminui nossa conquista sob o argumento de que basquete não conta, lembro que é CLUBE, e não TIME de Regatas do Flamengo.

“Fred pode ser o novo capitão do Brasil.” Pensei que fosse mais chegado a cabo.

“Galvão elogia novo  Maracanã e espera  torcida e time unidos.” #ChapaBrancaForever

Se eu sou o presidente da CBF, metia o Joel Santana como treinador da Seleção em 2014, só pra sacanear.

Os times do Joel Santana costumam ser ligeiramente mais modernos e ofensivos que os do Felipão. #Fato

Ronabo comentando sobre as cheerleaders? Hoje elas serão travecos?

Os jogadores eu já percebi que não, mas alguém aqui tá conseguindo ver essa bola laranja?

A principal jogada da Seleção parece ser o chute do Dani Alves lá do meio do campo. Se ele estiver num dia bom, vamos golear fácil.

O Dani Alves tentando acertar o gol do meio de campo… Coitado. Não sabe que quem nasce pra Dani não chega a Renato.

“Gloooobo, a gente desliga você!”

Hoje, o nosso 10 não tá Nembom Neymar. #JogaBonitoBrasil

O Hulk genérico da Seleção deve ter sido contaminado com raios Vasco da Gama.

A sorte da Seleção é que a Copa 2014 será no Brasil, o que a livra da disputar as Eliminatórias.

Se é mesmo verdade que não há mais eco no Maracanã, os juízes ladrões agradecem.

Fantástica a festa que os culés fizeram pra receber o Neymar. A nação rubro-negra precisa fazer uma igual pra despedida do Carlos Eduardo.

“Escalação do Fla:  Paulinho, Paulinho, Paulinho, Paulinho e Paulinho, Paulinho….” – jeancarlo, Buteco do Flamengo

roberto gomes Meu caro RNT essas vizinhas universitarias voltaram né uma vez que voce so aparece aqui la pelas 6 da tarde. Ta dorimndo as 5 cinco da manha nao é pois precisa sabatinar as meninas a noite inteira. Cada sacrificio hein… @RNT moderator master (bano mesmo!) Grande Roberto! Agora eu tenho ajudado uma nova vizinha ainda no ensino médio a fazer neném, digo, enem.

Não tem outro jeito: se o Flamengo não fizer mais gols que o Náutico, não vai conseguir ganhar esse jogo.

O problema é que o Flamengo só tem um bom banco na camisa.

Se o Flamengo trabalhar mais essa bola vai acabar tendo que assinar a carteira de trabalho dela, descontar FGTS, etc.

O Maradona faz um gol de mão na Copa, é incensado. O Renato TENTA fazer, é expulso…

O Flamengo tá jogando todos os jogos longe do Rio pra transformar empates em bons resultados?

A culpa não é do Jorginho. É da profissão que ele escolheu.

Ainda bem que ainda faltam 34 jogos, e 90% dos times que disputam o Brão estão no mesmo nível ridículo.

Não sei se fico triste por termos perdido os 3 pontos, ou se fico alegre por termos perdido o Renato.

Demissão do Jorginho confirmadíssima pelo GE, de modo que é melhor aguardar.

E como sou muito bom em aguardar, nada mais faço.

(Ás do quinta-colunismo esportivo, Rúbio Negrão, vulgo Rubro-Negão Trolhoso, vulgo RNT, é cria dos juniores do blog da Flamengonet, e aceita doações de camisas oficiais novas do Flamengo no tamanho G.)

Anúncios

Sobre @rubionegrao

Humildemente, um ás do quinta-colunismo esportivo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: