Deixe um comentário

Calúnia do Rúbio Negrão

Sejemos cinseros e analfabéticos: o Viagra só pode ter sido inventado por Leonardo da Vinci, porque ninguém “da vinci” por acaso.

O que isso tem a ver com o futebol, ou mesmo com esta Calúnia? Pois, é. Agora vou ter que me virar aqui.

Mas, tentemos e erremos: a grande lição do Viagra, ironicamente aquela pela qual ninguém se interessa ao engoli-lo, é a causalidade, isto é, a relação entre causa e efeito. Porque o Viagra é um dos raros remédios cujo efeito pode ser constatado imediatamente; não se trata de um remedinho contra gripe, que se toma hoje pra doença ir embora daqui a três dias. Viagra é bateu, valeu. Como também é bateu, valeu o esporte bretão, mais conhecido como soccer. Soccer é ganhou, levou, perdeu, phodeu.

(Vamos em frente, porque vocês não podem negar que eu estou me esforçando.)

No futebol, a exemplo do Viagra, quando nada dá certo, micos homéricos acontecem, com direito à devassa púbica, digo, pública, e cabeças acabam rolando, normalmente as dos treinadores, apesar de no Flamengo atual ser mais fácil, simples e barato manter o treinador, e remontar o elenco.

Mas os blues optaram por botar o Bráulio, digo, o Jorginho pra fora, e como não manjo quase nada de futebol, apoiei. Confesso até que a saída do Jorginho sequer me abalou, apesar de o rapaz ostentar um belíssimo corte de cabelo em camadas, estilo anos 80, hoje um clássico que muito já usei quando ainda tinha grana pra cortar a juba. Ora, demitir treinador faz parte da cultura do futebol brasileiro, patati, patatá, e que nossos grandes teóricos desenvolvam o tema. O problema, meus leais detratores, a droga do problema é que depois que o técnico se vai, o time fica acéfalo. Pior: muitas vezes fica é bucéfalo.

O lance do Viagra, entendem? Espero que sim; me expliquem depois.

Enquanto isso, os azuis sabem o que estão fazendo, ou, pelo menos, o que não estão. E contanto que ninguém jamais me acorde antes do meio-dia, posso conviver tão bem com isso quanto com uma súbita falta de caviar russo no mercado.

Pois da mesma forma que há bens que vêm para mal, há males que vêm para bem. Se os azuis planejavam levar o futebol 2013 na base do low profile, um novo treinador do tipo Mano Menezes os obrigará a dar imediatamente aquele upgrade no nosso elenco inicialmente previsto somente para 2014. E o resto será história, ou melhor, no fugaz contexto futebolístico, pré-história.

Contudo e apesar de tudo, neste ínterim, vencemos a primeira de muitas vitórias, assim espero. Faturamos 3 importantíssimos pontinhos contra o Criciúma, e deixamos os arcoirenses na mão, com suas zoações encalhadas sine die.

E por falar em zoações, mesmo os arcoirenses mais recalcados ainda guardam um pouco de senso de humor, para que não sejam no mundo totalmente inúteis. Exemplo disso foi o comentário criativo o bastante que a Calúnia passada recebeu lá no meu blog Rubro-Negro Roxo, e que me fez lembrar de uma prática milenar, a saber, a estratégia infalível para estimular a rapaziada dentro de um banheiro masculino, que já rolava bem antes da invenção do futebol: colar troços picantes na porta do vestiário. Sim, não há atleta com um pingo de brio que não se deixe tocar. Grandes vitórias assim foram conquistadas, e tantas outras derrotas vexatórias, evitadas. De modo que disponibilizo aqui o dito comentário para que o senhor Pelaipe faça dele bom uso, “repercutindo-o” entre os nossos atletas neste delicado momento em que pairam suspeitas de que o Cuca, digo, o Jorginho possivelmente talvez quiçá porventura tenha sido fritado e “X-noveado” pelos  mesmos:

Sacaneator disse…

MANCHETES DOS JORNAIS ESPORTIVOS DE 2014

19 de abril – Mengão estreia confiante contra o Bragantino 

11 de maio – Mengão é todo ataque contra o “Azulão” 

30 de maio – Marcelo Moreno: “Não tem mais bobo na série B”

15 de junho – Flamengo busca recuperação contra o América-RN 

26 de junho – Flamengo tenta quebrar jejum contra o Avaí 

02 de julho – Hélio dos Anjos assume o Flamengo 

13 de julho – Flamengo tem parada dura em Joinville 

27 de julho – Flamengo precisa da vitória contra o Fortaleza 

7 de agosto – “Temos que manter a calma” diz Paulo Pelaipe sobre a partida contra o CRB 

18 de agosto – Leo Moura: “O Paraná é favorito” 

24 de agosto – Flamengo tenta primeira vitoria contra o Boa Esporte

04 de setembro – Flamengo chama Zetti para o jogo contra o Ceará 

12 de setembro – “Vamos manter a cabeça erguida”, diz Zetti 

25 de setembro – Flamengo vai para o tudo ou nada contra o Asa de Arapiraca

01 de outubro – Valdemar Carabina assume e muda tudo 

7 de outubro – Flamengo vai para o jogo dos desesperados contra o Vila Nova 

23 de outubro – Péricles Chamusca – “Não sou salvador da pátria. Estou aqui para somar” 

10 de novembro – Flamengo busca milagre em Anápolis

23 de novembro – “Vamos jogar com o coração”, promete Carlos Eduardo 

3 de dezembro – Eduardo Bandeira de Mello descarta virada de mesa. “Vamos para a série C com dignidade”

Só digo uma coisa: se houver três machos no rebanho, taí o combustível pro hepta.

Duplex Toc Zen

1 – Se quando um treinador tradicional vaza o time fica acéfalo, quando o Joel Santana sai, o time fica o quê?: “Pranchéfalo”? 

2 – Hoje em dia não tem mais time bobo: Quando enjoa do treinador, se livra do cara rapidinho.

3 – E contra o Náutico, a fritura do Jorginho foi no ponto: Zero ponto.

4 – “Em todo lugar tem um X-9” – Jorginho: Tinha que ter vazado mesmo! Nem percebeu que o Léo Moura já não preenche os espaços como antigamente!

5 – Também tô seco pra encontrar esse X-9: No  Bob’s, McDonald’s e na carrocinha aqui em frente só vi X-burger, X-tudo e X-salada. 

6 – E se os azuis sondassem o Joel Santana?: Aí eu sugeriria que o Flamengo disputasse logo a Série B este ano, porque ainda daria tempo pra subir em 2014.

7 – Ah, mas e se os blues pensassem no Renato Gaúcho?: Sem problema. Já foi rebaixado, sim, mas até o Felipão da Seleção caiu um dia. Ou o rebaixamento do Palmeiras no ano passado foi pra conta do pobre Gilson Kleina?

8 – Não temo o Z4: Zona realmente fatal era a que imperava na Gávea quando os blues assumiram.

9 – Conclusão lógica: Estou absolutamente convencido de que aquele “RÁ!” que o Sérgio Mallandro grita antes da “Pegadinha do Mallandro!” é a sigla de “Renato Abreu”.

171 – “Corintianos que ficaram cem dias presos na Bolívia chegam ao Brasil”: Tudo se encaminhando para o esperado desfecho: o garoto Kevin morreu de causas naturais.

11 – Opostos que não se atraem: A principal diferença entre Flamengo e Botafogo é que o Flamengo é zoado quando está em último, e o Botafogo, quando está em primeiro.

12 – Déjà-vu: Quando o Mano Menezes liberar a lista de jogadores pro Flamengo, teremos a nítida impressão de que já a ouvimos antes como uma convocação pra Seleção brasileira.

13 – Finalmente descobri onde foi que o Carlinhos Brown errou na caxirola: O instrumento não reproduz o som de uma vaia.

14 – E aproveitando o novo universo que este chazinho de cogumelo está me abrindo, acabo de perceber que não somos 40 milhões de molambos: Somos 40 milhões de perfeccionistas mórbidos.

15 – Twitter Cassetadas da semana (em tempo real só em @rubionegrao)

#LambançasFacts: Quando não é o Renato Abreu, é o Santos.

Celso Roth, não! Já Celso Barros seria uma boa.

Eu me achava o maior vagabundo e desocupado do Brasil. Aí, picham os muros da Gávea… #HumilhaçãoMaster

Não quero Zico como treinador nem de graça. O cargo é muito ingrato. Por melhor que faça, em algum momento certamente será chamado de burro.

Se noticiarem o Joel como novo treinador do Flamengo, pode ter certeza de que será barriga. E das grandes.

Por que o Ronabo pode curtir um travecão sem querer, e o Ramon não pode curtir uma simples foto?

Futebol é um troço engraçado: o pastor é o Jorginho, mas era o Luxa quem cobrava o dízimo.

Se o novo treinador não for o Bielsa, não me interelsa. Porque Bielsa é o que interelsa, o resto não tem prelsa!

“Acusado de matar e violentar mulher na Bolívia foi enterrado vivo por moradores.” O assassino do Kevin Spada deu sorte de ter sido preso.

Ainda bem que a Copa será no mata-mata. Se fosse por pontos corridos, nóis tava phodidos…

Como o Felipão não convocou o Renato Abreu, nem bola parada efetiva a Seleção tem.

O nome desse número 5 francês Sakho se pronuncia “Saco” ou “Escroto” mesmo?

E nem dá pra pedir calma ao Hulk, senão ele vira o Bruce Banner…

Brasil x França: se os comentários do Ronaldo não fossem tão pontuais, nem saberíamos que o Brasil está jogando contra a França.

Brasil x França: Galvão pergunta ao Ronaldo: “Gostou da mexida?” Pano rápido.

Arnaldo C. Coelho: “Hoje em dia o juiz é independente, não tem mais isso de apitar pro time da casa, não.” EM QUE MUNDO ESSES CARAS VIVEM?

Brasil 1 x 0 França: e o Cabaye saiu à francesa.

Se o Brasil continuar jogando com 2 homens abertos, logo, logo o Ronaldo vai querer ser um deles.

“Maria Sorrisão vence eleição no EE e é a nova namorada do João Sorrisão.” Dããããã…

E nada mais faço. Mesmo assim, ainda sou mais produtivo que os criadores da família Sorrisão.

(Ás do quinta-colunismo esportivo, Rúbio Negrão, vulgo Rubro-Negão Trolhoso, vulgo RNT, é cria dos juniores do blog da Flamengonet, e aceita doações de camisas oficiais novas do Flamengo no tamanho G.)

Anúncios

Sobre @rubionegrao

Humildemente, um ás do quinta-colunismo esportivo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: