4 Comentários

Os valores de uma Nação

Calma, peraí, não é um blog sobre política. E, muito menos, um post sobre o momento político que o país atravessa.

É, sim, um alerta para uma Nação que cresceu e cresce um pouco a cada dia, e que deve ver e rever seus conceitos.

Eu não gosto muito de criticar os que idolatram jogadores como Renato, Íbson, e até mesmo aquele zagueiro que, sei lá quem imaginou essa alcunha, insiste em ser chamado por alguns de capitão eterno.

Enfim, o alerta serve para que a Nação Rubro-Negra reveja seus conceitos. Não devemos nem podemos idolatrar jogadores que “nos salvaram de rebaixamento”, ou “que fizeram um gol que nos levou para a Sulameriquem”. Não é esse o conceito que aprendi a ter.

Pra começo, ídolos não me dizem como torcer, tampouco ficam de mimimi por não reconhecer que jogaram mal. Não fazem transferência de culpa ou de responsabilidade.

Ídolos são os que nos trazem títulos. São os que nos levam ao topo do mundo. São os que entendem essa paixão da torcida e respeitam a forma de cada um torcer. E são os que, acima de tudo, não se colocam acima do clube.

Pra jogar no Flamengo, não é necessário somente ser craque. Ou ter muita raça. Sempre será preciso um pouco mais. Vide Ronaldo Angelim. Vide o Pet.  Vide Adriano, pra citar alguns mais recentes. Por que muitos não querem Adriano no time? Simples, pra não termos – uma pequena ou grande possibilidade – de reclamar dele. Por que muitos não querem o Zico na diretoria? Mesma coisa. Reclamar de ícones da torcida é algo que parte o coração.

Nossos valores devem ser revistos. Eu costumo dizer que estudar a história do clube é necessário para entendermos um pouco mais. Saber quem foi Almir Pernambuquinho, Merica, Rondinelli, Valido e tantos outros. Gente que respeitou o clube, a torcida. Gente que jogou com sangue na cara, com febre de 40º, e que não desistia só por discordar do bicho a ser pago e alegava contusão.

Reza a lenda – com testemunhas oculares – que num Flamengo x Guarani (aquele do Galvão narrando “Quem tem Zico tem tudo”, o Leandro sentiu uma contusão e foi pra beira do campo. O médico e massagista estavam chegando, e quando iam pedir a substituição, o Zico chegou no lateral e disse algo como “Não é hora de sentir dor” (por favor, quem souber melhor da história, me corrija”. Leandro se levantou e foi até o fim do jogo.

Isso é o valor que um jogador deve ter. Pra jogar no Flamengo, é isso que eu espero. E que, fundamentalmente, respeite o clube que os paga, seus patrocinadores e, de novo, de novo, a torcida e sua forma ímpar de torcer.

Rever nossos valores é importante. Saber quem é ídolo, e quem é ÍDOLO.

E nada mais digo.

Eu no twitter: @alextriplex

Anúncios

Sobre Alex do Triplex

Rubro-negro, pai da Alice e casado com a Mari. Filho de Ogum com a Oxum. Ácido, mas tento ser justo. E nada mais digo.

4 comentários em “Os valores de uma Nação

  1. Perfeito.

    Pelo que tenho percebido, as (raras) viúvas de Renato, Ibson e que tais, são os mais jovens. O que é uma pena, mas tb não se pode culpá-los.

    Tirando 2009 (em que os supracitados estavam ausentes, por sinal), não temos história recente. Os ídolos da garotada são os que nos livraram do rebaixamento e nos deram caioquetas contra Boavistas da vida, por falta de opção.

    Até aí eu entendo.

    O que eu não consigo compreender é como se pode idolatrar um perna-de-pau que desrespeita seguidamente O CLUBE e A TORCIDA.

    Isso eu não entendo.

    E meu sonho é nunca mais ter de ler comentários exaltados contra quem detesta o Renato Abreu. Porque, lamento, ou essas pessoas desconhecem a história magnífica do Flamengo ou estão CEGOS!!!

    Renato Abreu foi merecidamente demitido. Foi tarde! E não me venham falar de injustiça, ele descumpriu diversas normas e podia ter tomado uma justa causa tranquilamente. Mas o clube optou por pagar seus salários até dezembro. Vai receber sem jogar e ainda fica de mínimo pela imprensa, como sempre foi seu hábito, essa estranha relação muito próxima com a imprensa…

    Acabou. Chega. Adeus Renato Abreu.
    Vamos virar a página. Que nunca mais sejamos reféns de jogadores, craques ou não.

    SRN

  2. meu querido Ditador. Concordo em genero, numero e degrau. Mas acho que ha um pequeno equivoco. O Renato Abreu não tem essa importancia toda que parte da torcida insiste em colocar sobre seus bagos. Acredito tbm que o Renato não se aplica a condição de idolo de ngm. Não conheço um rubro-negro que idolatre o R11; o manto 11, acredito tbm, não ser o mais vendido na loja; e no estadio não percebemos essa idolatria. Acho que nem musica propria ele tem.

    vida que segue.
    quem perde é o Flamengo.
    alias, desde a saida do Dorival, só perde.
    A diretoria deve saber oq esta fazendo.
    ou não.

    Vi o Zico do estadio; e a copa de 82

    meu time de 2013 era o time do Dorival, aquele sem o Renato, com elias; caceres e ibson.

    a demissão foi arbitraria, sem transparencia, na calada da noite, sem mais nem menos e por fim imbecil. Avisem a diretoria que gosta de falar grosso , que time grande cai sim.

  3. o lado bom é que teremos mais torcedores apoiando o Flamengo, voltam aqueles que torciam pra bola do Renato bater na trave. Quem da luz a cego é bengala branca em santa luzia.

    sou puro sangue, comemoro até gol daquele moicano safado.

    e vamos mudar a prosa. Finalmente.

  4. Solicitamos que não poste spam nos comentários do blog.
    Gratos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: