Deixe um comentário

O filho homem a casa torna

Abre (Me impressiona como o torcedor tricolor é recalcado e presepeiro. Bastou assinar um contrato que, aos olhos desinteressados, já parecia trato de quem quer levar joelhada na patela, pra começar a gritaria desenfreada nas mídias sociais. E não bastou o consórcio alertar que “não, o lado esquerdo não é de vocês, esperem a fila andar. A purpurinagem continuou, incessante, desloucada). Fecha.

Hoje a diretoria acertou a volta ao Maracanã, por um período de 6 meses. A nossa casa. A casa do Flamengo. O que todos queriam, o que todos chorávamos desde que ele foi fechado pela Fifa.

É complicado ponderar se perdemos ou ganhamos no acerto com os administradores do estádio.  Primeiro, por sabermos que pouco sabemos. Um detalhe de camarotes, bares e outras fontes de faturamento. Um acordo curto, como forma de entender como (o estádio) pode ser benéfico financeiramente para o clube, e, at last but not at least, a volta do torcedor ao estádio.

Essa volta gerou algumas discussões nas mídias sociais. “O Maraca não é mais o mesmo”. “Não pode torcer de pé”. “Não pode entrar com bambus e quetais”. Por outro lado, “O nosso grito está na orelha dos adversários”. “A acústica continua excelente, viram como foi contra a Espanha?” e “Não é só nosso grito atormentando. Estamos ali, soltando bafo na nuca dos outros times”.

Todo mundo sabe que eu não moro no Rio. E sinto muita falta do Maracanã. Do novo ou do velho, eu sinto. E acho que o torcedor não pode entrar nesse patamar. Sempre vi, li e ouvi a frase “Maracanã faz muita falta, não vejo a hora de voltar a gritar MEEEEEEEEEEENGOOOOOOOOOO lá dentro”. E agora, é muito simples: Chegou a hora.

Mesmo com torcida mista, não foram poucas as vezes que ouvi o melhor e mais lindo grito da nossa torcida. Sem aquelas musiquinhas babacas copiadas de outras torcidas, sem aqueles cânticos de porrar, bater, vai morrer, etc. O simples e aterrorizante “MEEEEENGOOOOO” ecoou nos jogos da Seleção.

E está na hora de ecoar novamente, de mostrar qual é a maior e mais fuderosa torcida do país.

Caro ou barato, longe ou perto, aproveitem. Pois, se eu morasse no Rio, faria todo meu possível pra ir ao Maracanã sempre que pudesse. Não percam a oportunidade de torcer, de botar na mesa o que é certo.

O Maracanã está aí. Para quem puder, para quem quiser. Se tanto choramos de saudade, agora está na hora de voltar pra casa. E mostrar quem manda

E nada mais digo.

Eu no twitter: @alextriplex

Anúncios

Sobre Alex do Triplex

Rubro-negro, pai da Alice e casado com a Mari. Filho de Ogum com a Oxum. Ácido, mas tento ser justo. E nada mais digo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: